Muito boa BABPEAPAZ

O nosso orgasmo

 

  

O nosso orgasmo

Escuta!...
Acordei com vontade
de fazer amor no teu corpo...
ser puxada pelas tuas mãos,
da sala para o nosso ninho...

Despe minha saia ao teu gosto
e com essa grosseria gostosa
arranca-me a calcinha rubra...
Deita sobre mim,
agrada meu dorso
e arrebata-me o suspiro
ao teu sorriso
colado no meu rosto...

Vem...
Sinto teu calor no meu calor
e teu sexo a procurar o meu,
com a inocência de um pássaro
que entra na prisão...
e neste momento de pureza
meu corpo se transforma
em céu aberto e livre...

Puxa meus cabelos para trás
e marca de roxo
o gosto do meu braço...
Penetro no sonho,
meu corpo amansa
e meus desejos mordem
- s u a v e m e n t e -
tua vida acoplada à minha vida...

Rasga a blusa cigana
corada de pureza...
Sei o quanto gostas
e tudo enfim permito...
Afasta meus cabelos negros
e deixa os brincos de argola
enroscarem-se na tua imaginação,
levando-te a sonhar qualquer sonho.

Fala... fala comigo
palavras de amor e excitação,
pois somente tu

sabes meu deleite.
Murmura...

murmura no meu ouvido
essas coisas todas,
às quais estremeço de paz...
Derruba o decote desta blusa
que te excita tanto,
morde-me o pescoço
e o colo bronzeado,
com boca apetitosa e quente.
Beija-me com paixão
e desplanta esse prazer
do fundo da minh'alma...
Quero mais...

não tenho pressa amor.
Descobri que ao teu lado
sustento o tempo cobiçado
a sentir esta realização extrema,
que me leva ao infinito
e me devolve aos teus braços,
indefinidamente...
Vem... Vem, agora... vem...
Vem dizer o que me cala,
me excita e me faz mulher...
Se me queres sonhar
serei a cigana
carinhosa e bonita
que lê a sorte no teu sexo
transpassado nos meus sentidos.

Desvendarei

todos os mais íntimos segredos
das tuas necessidades,
ao contrair aos poucos,

- sensual -
a boca do meu paraíso,
para que me sintas a te apertar

- gostosa... -
O meu orgasmo vem chegando
da cor amarelada dos teus olhos
e eu quero que sintas o teu orgasmo
no verde ambicioso dos meus olhos.

Acelera o teu ritmo,
pois meu silêncio vai gritar teu nome...
Acelera o teu desejo,
pois meu sonho vai explodir em nosso ninho...
Acelera, p
orque te espero
com o corpo molhado de suor
e a alma do meu sexo

molhada de prazer...
Entra com força.

Aperta-me.
Estremece.
Meneia a cabeça para trás
e depois emboca esse desejo
no meu pescoço,
apertando e gemendo alto,
pois a tua vida está neste momento...

Bronzeadas.
Firmes.
Sinta minhas pernas
desentrelaçarem-se agressivas,
até quase machucarem as tuas.
Prova esse sentir selvagem,
atrevido e feminino,
pois a minha vida está neste momento...
Aperta-me o corpo no instante final,
para expressarmos juntos esta sensação maravilhosa
de realização única e inconfundível...


Vamos calar amor...
Vamos sentir a paz deste céu...

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 1987

Fundo musical: ♥Tanto cara. Guido Renzi♥

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.