DIAMANTE BABPEAPAZ

Mutatis mutandis

Mutatis mutandis

Um instante de amor que vale um sonho
realiza-se na espera desejada.
Este sonho de amor que em mim componho
noite a dentro refaço embriagada.

Não mais sei se sou luz ou madrugada,
riso quente de amor em ser bisonho.
Um instante de amor que vale um sonho
realiza-se na espera desejada.

Ouço tankas de amor e a mim suponho,
ser tua verve paixão direcionada.
Fujo e achego mutante – um ser risonho,
bruxa ou fada - sutil e desejada.
Um instante de amor que vale um sonho...

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2010 – 15h55

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas