DIAMANTE BABPEAPAZ

Transcendência

Transcendência
És a luz da manhã que acende o coração
e o negrume da noite que traz frio à alma.
Sou o zéfiro ladino que acaricia as violetas
e as ondas do mar que açoitam o penhasco.
Habitam no teu ser, imarcescível,
o trilar dos pássaros na copa das árvores
e o gemido abafadiço na alcova dos amantes.
Sou pedra, ar e fogo... e a poeira das estrelas...
cativa-me a Sabedoria inabalável,
a Fé, a afoiteza e o abandono.
És a palavra, eu o silêncio.
Mas, em verdade,
nada sabes de mim,
nada sei de ti.
Eu.
Sou.
Tu.
És?

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 30 de junho de 2012 – 00h45

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas