DIAMANTE BABPEAPAZ

Inigualável sorte

Inigualável sorte

Morro, morro de paixão
e declaro-me pagão,
pela ausência dos teus ais...

Morre, morre um coração
e sou arcanjo em ascensão,
pela ausência dos teus mais...

Dos teus ais quero ser a imagem proibida...

Por teus mais - tenho sorte - regresso à vida...

Cabo Frio, 17 de julho de 2009 – 1h42

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas