DIAMANTE BABPEAPAZ

Caça às baleias

 

Caça às baleias

 

Liberdade cerceada

Por anzóis gigantes.

Arpões da morte

Arracam sofridos

Sons ininteligíveis

Que significam dor.

Golpes insanos provocam

Movimentos desesperados

Por luta inglória.

Morte demorada

E sofrida.

 

Poder.

Mercancia.

Incultura.

Maldade

De bestas humanas...

 

E as águas do mar

Tingem-se de sangue...

 

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Rio de Janeiro, 23 de outubro de 2014

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas