NEFELIBATA

Sonho perfeito, feito de mil amores,

E a lua da janela, única testemunha,

Alma e corpo, feitos de esperança e dores,

Amor/dor que tua ausência me impunha...

 

Até quando suportarei esses sonhos?

Devaneios e pesadelos sem fim,

Noites infelizes, dias e dias tristonhos,

Ruminar a ilusão de tua volta, pobre de mim!

 

Poeta nefelibata, sofrendo como ninguém,

Sufocando os desejos, nada mais me importa,

Sou uma pobre poeta, nem a inspiração me vem,

 

Vagando entre as estrelas, minh'alma é morta!

Sou fantasma do passado que me detém,

Sofismando, desejando, esperando tua volta!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

As repostas estão encerradas para esta discussão.

Respostas

  • Olá Nívea,

    Bem vinda ao Grupo!

    Para que o teu trabalho seja considerado válido, precisas corrigir a tua publicação, pois é obrigatório cumprir as regras, nomeadamente:

    - Inserir a imagem que serve de "tema" ao desafio e que se encontra publicada antes do poema a replicar (consulta outra publicação e verifica como deves fazer); Exemplo: SONHO MEU

    - Assinar, no final, a tua publicação, incluindo nome e país de origem.

    Lê as regras que constam da página principal do Grupo, na coluna "páginas", no seguinte link "2 - DESAFIO MENSAL “RÉPLICAS POÉTICAS A MOTE” - Princípios e Regras...".

    Além disso, em todos os editais de publicitação dos desafios, imediatamente antes da imagem e do poema a "replicar" constam "breves notas" sobre os princípios a cumprir.

    Por favor corrige, de modo que possa ser considerado para efeitos de avaliação.

    Saudações replicadas.

    PC, Administrador do Grupo

    SONHO MEU
    Desde que te encontrei, por acaso, passaste a ser uma grata surpresa para meu coração sofrido e árido, necessitado de cuidado e afago.   Nenhuma pala…
This reply was deleted.