Poetisa e Escritora

Imbróglio

 

 

Se arrependimento queimasse…
Já estaria em câmara ardente
Embora da morte me desembarace
Nunca vou aprender a ser gente

O seguro tem perna curta…
E às vezes sai lesionado
A mentira não chega a velha
Não vai ao fim do reinado

Quem tem medo compra um gato…
Arrependo-me de ter cão
É um imbróglio danado
Até já nem eu me entendo
No meio desta confusão
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas