DIAMANTE BABPEAPAZ

Recolhimento (inspirado na imagem) / Poema MIL

Recolhimento
(Inspirado na imagem)

Recolho-me ao silêncio,
ao meu mundo abstrato,
onde não existem fórmulas
e quando tornar a falar o será,
quando o vento tenha levado
os escombros e os restos...
Gravetos que machucam meus pés,
estão ao meu redor, no meu caminho,
ai de mim sem meus cães amigos!
Recolho-me ao meu mundo,
a felicidade que me tenho,
mas me faço ouvidos moucos,
faço-me de lerdo e senil,
entrego ao esquecimento,
tudo que sei, vi e ouvi, que padeci!
Foi tanta a inconsciência
e não mais me maltrate o homem vil,
em minha boca emudeço
da vida que não reconheço.
Busco a luz, o carinho e apreço
e se um dia, ah se um dia
a falar eu tornar, o será
depois que as sombras faleçam,
sumam ao longe, no descampado,
levem consigo todas suas cargas,
até lá então mudo fico!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil/ 04/08/2012
Obra protegida

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.