GESTOS AMANTES

não sei dizer-te do afogamento
feliz que sempre me arrebata
quando estás por perto.

cantar adoração
recitando pulsação espevitada
como em candomblé batucado
rodopiando estampas e saias
a tímida mordaça não deixa dizer...

só sei mostrar no perfume
dos lilases acariciando o vale dos lençóis
pra teu corpo trigueiro envolver...

e no jardim peneirando o sol
pra não crestar as buganvílias
que capturo sempre no apetite d’ olhar.

coleto cores e movimentos
diuturnamente fotografados
pra te ofertar em piscadelas
amantes enamoradas
de imagens pra te encantar

revelo-te com gestos
minha calada arte de amar.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –