Moisés de Michelangelo: meu tributo ao papai

Papai, quando pracinha da FEB, fim da guerra, pode circular pelo continente visitando várias cidades da Itália e os seus monumentos.
Na ocasião, só tinha estudado até o primario e pouco ou nada sabia de História e Arte da Itália e do mundo.
Sua sensibilidade permitiu que admirasse muitas obras, sem saber quem eram os seus executores nem o seu significado.
Quando voltou ao Brasil, depois de casado, voltou a estudar e lamentava a sua falta de cultura que não lhe permitira apreciar melhor o que vira.
Papai se encantara, em especial, com o Moisés de Michelangelo e sempre dizia que não voltaria para vê-lo, mas,
que quando nós fôssemos à Itália e sabendo tudo sobre a obra, a apreciaríamos por ele.
Estou aqui, com quase 70 anos de idade e artrose nos dois joelhos.
Moisés está em uma igreja chamada San Pietro in Vincoli, com uma escadaria imensa, um sol causticante.
Mas, eu fui conhecer a obra maravilhosa, num tributo emocionado ao Geraldo Mota.
Eu vim pai, eu chorei pela maravilha da estátua e também por sua lembrança.

Auxiliadora Vieira
Itália, 21 de junho de 2018

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.