CALMA...DISSE ELA

3542331213?profile=original

CALMA…DISSE ELA

 

Durante uma semana…parecia o gato e o rato

Eu confesso…há muito que a sondava e fingia

Nem ver…aquele jogo matreiro…o olhar inato

De quem quer…mas não quer só por teimosia.

 

A ocasião faz o ladrão…que por fim aconteceu

Numa festa para amigos…algumas apresentações

Fulano e sicrano…muito prazer e nisto vejo eu

Acabada de chegar…a mulher de tais provocações.

 

O meu olhar falou…mas a boca nem se mexeu

Calma…Disse ela: A noite só agora vai começar

-Bebia algo…foi uma destas sedes que me deu

-Tenha a gentileza…não me convida pra dançar?

 

Calma…Disse ela: Seja cavalheiro e me dê a mão

-Acho que torci o pé…leve-me a casa…cuide de mim

-estou exausta…preciso de um chazinho de limão

-Que me ponha gelo no pé…veja como ele está ruim.

 

E pela sua delicada pele as minhas mãos deslizaram

Com Amor… fui removendo toda e qualquer mazela

Ajudei em tudo…até que os meus olhos tropeçaram

Na sua nudez e abrindo as pernas…Calma….Disse ela.

 

F. Corte Real

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.