3542214295?profile=original

Imagem Google 

 

Enquanto criança, sou desesperança. 
Fruto do sistema corrupto/injusto
Que indiferente macula-me o espírito
de cinza carvão e desencanto. 

Em minha pueril submissão,
sou usada como fonte de recursos.
Até à exaustão roubam-me o ânimo
Em troca me oferecem a sobrevivência.

Sou filha da desorganização que explora,
Ou da comum exploração organizada.
Assim matam-me a meninice...

Meus sonhos estão perdidos nos canaviais.
Em forno quente, queima' minha puerícia,
o brilho dos olhos, minhas lúdicas fantasias.

Inexperta, não consigo entender...
Todas as minhas prerrogativas esquecidas.
Na inclemência de algum pseudo estatuto.

...assim, no acaso da desventura sigo na vileza do tempo,
na crueldade da vida, na desumana incivilidade.

Lufague

21/03/2014

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Marcial, Laís e Silvia, muito obrigada pela leitura, visita, considerações e carinho. 

    3543160450?profile=original

  • Poder fazer parte desse relevante grupo Humanismo, já é uma grande satisfação a minha sensibilidade,poder expressar meus sentimentos em parceria com o grupo que compõe a PEAPAZ é sempre uma sensação muito agradável,  e cada diploma a mim conferido, qualquer que seja a colocação, me deixa em estado de exaltação e contentamento.  Muito obrigada e meu carinho. 3543160753?profile=original

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    3543159982?profile=original

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Triste, a realidade de grande parte das nossas crianças...

    Beijossss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Sentimentos de tristeza ao deparar quantos ainda continuam nestas tristes rotinas

     Parabéns Lucia, muito bem narrado!

    beijo

This reply was deleted.