TOADA DA SOLIDÃO

3542260514?profile=original
 
É tarde amigo
Eu parto
Antes que o mundo acorde
Antes que o céu clareie
Enquanto o dia dorme

É cedo amiga
Eu chego
Depois que você acordou
Depois que o céu clareou
Durante o dia dormindo
 
É tarde, amigo
É tarde
Não posso demorar
Eu sou irmã da noite
Cativa do luar
 
É cedo, amiga
É cedo
Não posso esperar
Eu sou o irmão da noite
Cativo da lua

Meu mundo é mais além
Sem esperança e prece
Onde a sorrir se morre
E de sonhar se esquece
 
Meu mundo é mais aquém
Tem esperança e oração
Onde a lágrima se oferece
Em forma da prece que nasce

Lá campeia a tristeza
Vagueia a escuridão
Ao sopro da desgraça
 
Aqui versa a poesia
A luz do lampião
No sussurro do vento

Sem cor, sem ilusão
Sem sonho, amor
Nas cordas do violão
Na dor, na canção

Sem nada
Se esconde...
A solidão!
 
Lourdes Ramos & Hildebrando Menezes

http://www.recantodasletras.com.br/duetos/5261853

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –