Caminhada – Um duo

3542258867?profile=original

O caminho não será longo
se abrirmos as janelas
e observarmos que adiante delas
o solo árido nem sempre é assim,
que ainda há flores pelos jardins.

E elas perfumam as nossas vidas
Com uma beleza indecifrável
De forma um tanto invejável
Não deixando nenhuma ferida

Se saciarmos a nossa sede
Na fonte da vida que jorra sem fim
A água que nos faz renascer
Ao nos sentirmos morrer...

Fica um pouco da nossa alma
No toque mavioso que inflama
Os poderes de Deus Todo Poderoso
A nos acariciar com seu manto formoso

Se dermos sempre uma pausa
driblando o cansaço para prosseguir
E em cada parada, ver a paisagem
Que enfeita as beiradas
Gerando a terceira margem...

É um poder belo e intenso
Que nos reclama e nos eleva
E ficamos logo meio propensos
Ao sentimento que nos chama

O caminho não será longo
Se em cada escalada de lágrima e dor
Plantarmos sementes de frutos do amor.
Esta é uma das plantações mágicas
Com seu imenso poder sacrossanto
Que a tudo nos salva e acaricia
 
Ainda que regadas de sangue e suor
Concretizando nossa essência,
desatando a embalagem e os nós.
Salvos dos atados vis imbróglios

Se driblarmos o confronto
de um repudiado encontro
Estaremos todos defronte
Do virtuoso grande profeta
Que tudo sofreu, chamado Jó

Onde a vida retrata sem dó
as vicissitudes e os perigos
Para sacudir da alma todo nó
A nos deixar bem protegidos

Varrendo dos nossos encantos, o pó.

Carmen Lúcia & Hildebrando Menezes

http://www.recantodasletras.com.br/duetos/5247297

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –