PRATA BABPEAPAZ

3542373183?profile=original3543670556?profile=RESIZE_710xSejam bem-vindos a este fórum de poesia!

VIII FESTIVAL VIRTUAL DE POESIA NO DIA MUNDIAL DA POESIA

21 de março - data instaurada pela UNESCO3543670556?profile=RESIZE_710x

Classificação do evento: o festival é de caráter meramente participativo.

Tema: poemas alusivos à data em epígrafe.

Tipologia poética: admitem-se todos os formatos poéticos.

Número de publicações: cada autor apresentará quantos poemas desejar, editados ou inéditos.

Diploma de participação: todos os participantes receberão um diploma de participação.

Divulgação dos trabalhos apresentados: na ocorrência de participação significativa, será editado um E-book EXCLUSIVO para os participantes do VIII Festival Virtual de Poesia. Esse E-book será divulgado em todas as Redes Socioculturais e pelo Sponsor, no seu periódico digital SICILNEWS.COM, de propriedade do peapaziano Ross Salvaggio: http://peapaz.ning.com/profile/rosssalvaggio. A participação dos autores peapazianos será ressaltada.

Local para a publicação dos poemas: a participação se fará diretamente e apenas nos espaços reservados para os comentários. Não criar novas discussões no grupo. 3543670556?profile=RESIZE_710x

Criadora do Evento:

Rosemarie Parra - Rosa Maria Parra

Organizadoras do Evento no âmbito do Portal PEAPAZ:

Rosemarie Parra - Administradora do Grupo “Esse Mundo Virtual”

Sílvia Mota - Criadora e Mantenedora do Portal PEAPAZ

3543670556?profile=RESIZE_710x
 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Respostas

  • BRONZE BABPEAPAZ

     

    EU VEJO POESIA

     

    Eu vejo poesia no olhar infantil,

    Nos cabelos brancos do idoso,

    Na inquietude da adolescência,

    Na sabedoria da maturidade.

     

    Eu vejo poesia

     

    Na busca do adulto,

    Na aceitação do caminho percorrido,

    Na insatisfação que refaz rotas,

    E cria um caminho diferente.

     

    Eu vejo poesia

     

    No riso sincero,

    Na lágrima não contida

    Nos ombros que carregam fardos

    Nas mãos que ajudam solidárias.

     

    Eu vejo poesia

     

    No pássaro que voa nas alturas,

    No ser que vive no solo.

    A poesia está no coração sensível,

    Na beleza das diferenças,

    Nos caminhos que nos tornam mais humanos.

     

    Isabel C S Vargas

    21.03.2018

     

  • BRONZE BABPEAPAZ

    ACRÓSTICO

    POESIA

     

    Pulsa, magnetiza sensações

    Oriundas da percepção interior

    Efusiva e verdadeira.

    Sintoniza o concreto e o abstrato, o

    Irreal e o palpável

    Amalgamando tudo em novo elemento.

     

    Isabel C S Vargas

    21.03.2018

     

  • BRONZE BABPEAPAZ

    A POESIA

     

    A Poesia brota livre inspirada no cotidiano,

    Nas vivências felizes, na dor.

    É impulso que se liberta da alma

    Voa entre os seres e a natureza,

    a alegria e a  tristeza,

    O amor e a dor,

    O abraço e o desapego.

    Voa entre os pássaros,

    Finca raiz no solo das emoções

    Que permeiam a realidade

    Daqueles que veem além do concreto

    Encontrando luz, vida e encanto

    Nos mais ínfimos movimentos da natureza.

     

    Isabel C S Vargas

    21.03.2018

  • 3544136176?profile=original

  • BRONZE BABPEAPAZ

    VÔO VIRTUAL

    A brisa fresca entrou,

    Bafejou minhas pernas sentadas

    Levantou minhas folhas na mesa pousadas

    Vi então esvoaçar pela janela aberta

    Mil palavras não pronunciadas,

    Por entre as flores cor de fogo e oliveiras

    Minhas palavras não faladas

    Não ouvidas nem lidas

    Ganharam mil asas invisíveis foram no céu azul…

    Alguém as lerá um dia ou uma noite, quiçá …

    Alguém um dia fará uso delas desconhecendo que,

    Muito antes de seus olhos nelas poisarem

    Foram pássaros invisíveis

    - como todo o virtual é -

    Ganharam cores e vivências que ninguém saberá.

     

    Minhas palavras não faladas nem lidas...

    Chantal Fournet

    4 Novembro 2017

    Portugal

  • *

    PÁJARO AZUL

     *

    Homero desfila pureza,

    Zéfiro juega

    de esconde-esconde

    con el paisaje silencioso,

    piedras y arbustos

    componen el escenario

    de la tarde tropical.

     

    Pero en Cnosos

    el pájaro azul abre las alas

    para elevar su trino

    ante el aplauso de los dioses.

     

    (Tradução: Estela Molinas Báez)

    Antonio Cabral Filho 

    Rio de Janeiro-Rj/Brasil

    letrastaquarenses@yahoo.com.br

    https://letrastaquarenses.blogspot.com.br 

    *

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Colores en letras

     

    Horizontes de fuego

    como la pasión de tu arte

    vivos colores

    emanados de tus pinceles,

    desde ese azul del cielo

    a las cenizas de los arboles

    plasman con ardor

    el símbolo de tus emociones,

    y mi pluma

    se hace cincel

    intentando en pobres letras

    grabar tu talento en un papel,

    como  si fueran  el lienzo y tu paleta

    un tintero de pureza y fe

    donde abreva mi poesía

    estrofas de sueños alegres.

    Elìas Almada

    Argentina

    3544136509?profile=original

    Pintura, Alissa Analiee Zoe Wood.

This reply was deleted.