NO DIA MUNDIAL DA POESIA
o meu contributo

bálsamo dos simples


das entranhas da terra
das profundezas do mar
brotam versos
lavrados com suor e lágrimas
paridos com dor
com a alegria de os dar à luz
e para sempre cantá-los
e dançá-los
alívio das agruras da vida
de um povo
amores e desamores
bálsamo dos simples


Ana Freitas

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.