DIAMANTE BABPEAPAZ

3542245877?profile=original

3542246055?profile=original

Alucinação de poeta...

(Inspirado em Alucinação Noturna

do querido irmão dos pampas,

poeta e escritor Marcantonio de Oliveira)

 

Seríamos um desenho de algo inacabado,
um sopro de vida sem definição adequada,
cavando lugar próprio no mundo terreno?
Sei lá o que somos, não entendemos,
ser poeta talvez seja um emigrado
buscando razão para viver neste lugar.
Seria pelos desafios, o bem e o mal,
sofrer a dor dos incompreendidos, o escaleno
triângulo em sua forma desigual,
cuja ponta sugira o eterno,
aventurar-se ao cume do irreal?
Somos talvez sombra, esboço de algo
sem terra e sem chão, um rabisco de alma,
que escapa para onde não há o tempo,
buscar um pouco de lua ou de sol,
encher o coração de mil estrelas,
e renascer na magia do arrebol...
Será que somos expressão, um desenho
ainda inacabado, incompleto, mas farol
que aponta um outro universo?
Sem saber quem somos e o que temos,
o que queremos não está ao nosso redor,
apenas sei que não vivemos entre o bem e o mal!
Na busca eterna do encantamento,
atravessamos o mar de tormentas,
quiçá alcançar ao que pertencemos,
por hora existindo e sobrevivendo
nos versos de um poema!

 

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil
20/03/2015
Obra protegida3542246055?profile=original

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.