DIAMANTE BABPEAPAZ

até o poeta ama a diva

Meu poema palíndromo

A partir do que li sobre os poemas palíndromos criei duas estrofes de oito versos de quatro sílabas poéticas cada um.
Cada verso deve ser lido duas vezes: no sentido normal e de trás para frente.
O leitor encontrará o mesmo significado ou significado diverso.
Quando lido ao sentido contrário pode-se unir duas ou mais palavras e considerar ou não a acentuação do modo normal.
Cada leitor poderá ler o poema de forma diferente.
Segredinho: demorei 5 horas para realizar o primeirinho, abaixo.

126622656?profile=RESIZE_710xaté o poeta ama a diva

126622670?profile=originala diva amada...
amada diva
amora e aroma
a dama é ávida
a dama é amada
a diva dama
amora e aroma
amora... ama

126622670?profile=originalaté o poeta ama
a diva amada
a dama acata
o danado ó
ataca a dama
ávido ó diva
aroma e amora
aroma... ama

126622656?profile=RESIZE_710xSílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 14 de junho de 2010 – 3h39

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas