Muito além de mim!

3542208876?profile=original

3542209159?profile=original

Sinto-me preso por um fio fino,

perdido nos labirintos da minha idiossincrasia,

suspenso de imagens que surgem do nada

e me sacodem e castigam e inquietam,

fulminado por uma luz negra que me trespassa

até me fazer acreditar que tudo é escuro,

que tudo tresanda a sacrifício e exclusão,

que não há futuro, nem sonhos, nem projectos

que possam trazer de volta a vida que já não tenho.

 

A imagem do espelho mostra um corpo sem alma,

um olhar sem brilho,

um coração sem músculo, apenas máquina,

uma boca que grita um grito mudo

e mudamente se afirma calando,

enquanto as lágrimas secam na fonte

dos olhos nublados e transidos de medo.

 

A um passo o abismo espera...

Chama-me numa frequência infra-humana

que só eu consigo ouvir.

Caminharei sobre a corda bamba dos meus instintos...

Se a loucura me invadir, haverei de voar,

saltando do alto da minha insanidade depressiva.

 

Ainda que a tua mão me segure firme,

adiando o voo livre do meu desespero,

não me deixarei amarrar e encarcerar!

A minha morte física poderá vir depois,

mas, definitivamente, eu já estou muito além de mim!

 3542209234?profile=original

Paulo César * Portugal

Em 03.Nov.2014

3542209343?profile=original

Imagem Google

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.