Meu mundo invisível

Meu  mundo invisível

 

Fria  madrugada  que  adentra em mim

Como um  barco que avança enfrentando a tempestade

Não  temo o  sono

Ele me  tira  a  consciência

Em delírios e sonhos

Encontro quem me  queira  afagar

Afogar a  dor

Me  fazer sorrir...

 

Kristall

 

*Recanto das  Letras  em 07/06/2012
Código do texto: T3710028

*

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    No mundo dos sonhos encontra-se afago para os desejos insatisfeitos na realidade. Belo poema. Beijossssssss

  • Eu invisível
    Soaroir
    18/10/09


    já fui invisível – depois sombra
    e sempre que o sol se levantava ou descia,
    eu ficava muito grande, e ao luar
    eu era quase mais compacta do que a pedra.
    naquele tempo não conhecia a minha própria natureza;
    mas na ante-sala da Poesia logo compreendi.

    (...)

This reply was deleted.