PRATA BABPEAPAZ

Pitoquinha, exótica inquilina

Pitoquinha, exótica inquilina
 

Ao me recostar para dormir meu sono merecido, percebo que uma lagartixa grande e gorda cruza a parede do quarto. Eu já sei que sua morada é na floreira da janela, sob os vasos de flores. Gosto de flores á janela, gosto de flores por toda a parte.Agora, neste calor de verão, não fecho a vidraça, pois  é muito mais agradável sentir a aragem  passar entre as frestas das venezianas.

Não sei se este réptil tem algum parentesco longínquo com os jacarés ou crocodilos, pela semelhança, embora em ponto pequeno!

A lagartixa  mencionada está bem grande e fofa porque come mosquitos, moscas, aracnídeos, insetos em geral. É, portanto, um predador útil, daí a minha aceitação em vivermos mais ou menos próximas.

Periodicamente caço insetos por todos os cantos. Os que mais me irritam são os cupins, que nos meses de dezembro e janeiro, á tardezinha invadem as janelas abertas, onde perdem as asas e se infiltram em alguns móveis de madeira, menos os que foram confeccionados com madeiras de lei.  E eu, atrás, com um frasco de inseticida.

Meu receio é ser acordada no meio da noite com aquele bicho gelado chamado lagartixa em meu pescoço. Seria pior que a queda do  meteorito de Moscou! Já descobri que elas não caem da parede porquê têm pelinhos nos pés que as grudam. De certa maneira, acho até que me afeiçoei à bichinha, mas há alguns metros distante de mim.

Porquê a chamo de Pitoquinha? Porquê quando ela era menor, eu não a vi e tranquei sua cauda na janela, atorando um  pedaço da mesma.

 

OBSERVAÇÃO: Fiz uma pesquisa sobre lagartixas no Google e pude descobrir como esta bichinha é útil e interessante.  Faça você também!

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.