DIAMANTE BABPEAPAZ

O retrato da mulher madura

O Homem Maduro, poema da Lisiê Silva, e a Mulher Madura, poema de Marcial Salaverry, cansaram-se de serem apresentados como "AD", ou seja, filhos de pais desconhecidos, por autenticos filhos de pais desconhecidos que não respeitam a paternidade dos poemas, e resolveram, em 28/01/2003, notificar seu casamento, pedindo que a paternidade doravante seja sempre respeitada, conforme desejo de seus pais orgulhosos, Lisiê e Marcial.

Este texto foi repassado em 2004, e, pasmem,

ainda existem filhos de pais desconhecidos

que insistem emrepassá-los como AD.

Quando isso terminará?

Osculos e amplexos,

Marcial

3542121762?profile=original

 

O RETRATO DA MULHER MADURA

Marcial Salaverry

 

A mulher madura, como a denominação o indica, é como uma fruta madura, cheia de vida e de sabor... uma fruta desejada por quem aprecia o verdadeiro paladar, por quem aprecia o melhor da vida.

Ela simplesmente viveu a vida, enfrentou os preconceitos que em outros tempos determinavam que a mulher apenas exercesse papéis secundários.  Seu amadurecimento deu-se graças à alquimia do tempo, que foi moldando suas formas e sua mentalidade... Mudanças forjadas a custa de muita luta... principalmente uma dura luta interior, para poder se livrar de uma série de conceitos e preconceitos que lhes foram enfiados cabeça a dentro desde a mais tenra idade.

As jovens de hoje não podem fazer idéia do que foi a luta dessas encantadoras e sedutoras mulheres maduras de hoje.

Graças a essas mudanças, o seu espírito revela equilíbrio e harmonia,   como em nenhuma outra fase da sua vida.  Ela já viveu muita coisa.  Já passou por vicissitudes.  Já enfrentou muitos problemas e percalços.  Quer seu espaço e seu direito à vida.  E quer viver a vida em sua plenitude.  E tem esse direito.  Direito adquirido com louvor.

Nada é promessa, nesta altura da vida, promessas não cabem mais... É o momento de decisões de realizações. É o fazer, ou não fazer.  Serve ou não serve. Não pode mais aceitar enrolações.

Seu tempo é de urgência. 

O passado, o presente e o futuro nela se fundem para formar um tempo único:  o momento presente.  Não pode e nem quer se prender a fatos passados, nem tampouco se preocupa muito com o futuro. Quer viver o momento, e por isso procura escolher o que quer para o hoje.  Então é bem seletiva na escolha de suas companhias.  Sabe o que quer e busca.  Vai à luta, em todos os pontos de vista.

Quem insistir em desconhecer essa sua maneira de encarar a vida, ou não for capaz de identificar que a fruta encontra-se no seu ponto certo, perderá a oportunidade e  estará excluído de  usufruir sua companhia.  A fruta é madura, mas para colhê-la é  preciso conhecer o momento devido, sem precipitação. O que necessita ser   feito com muito tato, cuidado e carinho.

Não se pode ser afoito, nem tampouco lento demais.  Tem que ser decidido, mas chegar no tempo certo.  E isso exige um certo conhecimento da alma feminina.

Saibam que ela  , por mais frágil que aparente ser, é muito segura e senhora de si, sabendo o momento certo de agir, e o faz com  charme e elegância. Delicada e incisivamente.  Não aceita “pisadas na bola”.

Do ponto de vista sexual, ela tem a aprender tanto   quanto a ensinar, o que estabelece um equilíbrio no relacionamento. E tudo o que faz, ela o faz como opção. Faz o que quer, como e quando quer,  sem desvarios ou arrependimentos. Guia-se pela sensatez.

Ela não se envergonha da sua idade. Pelo contrario, orgulha-se dos anos  vividos e de ser fruta madura. Mas mesmo que nada diga, lamenta,  interiormente, que haja quem se contente em colher uvas verdes. Lamenta principalmente por ver que não sabem lhe dar o devido valor.  Mas passa airosamente sobre tais fatos.

Sabe perfeitamente que a melhor maneira de prender o parceiro, é fazendo-o pensar que o deixa livre.  Não impõe a companhia, apenas faz-se sentir necessária.  Mostra-se criativa. Faz com o parceiro a veja em sua plenitude, ficando a seu lado por desejá-la e não por aturá-la. Afinal é uma mulher total.  Quer sentir-se valorizada.  Sabe ser companheira. Aquela que compartilha a vida.  Que vive ao lado.  Não quer passar à frente, mas tampouco admite ficar para trás.  Tem bagagem de vida e sabe aproveitá-la. Soube extrair da vida todas as lições, e agora as usufrui.  Sabe viver.

Esse é o retrato da mulher madura. Sorte daqueles que sabem reconhecer, e dão o devido valor à sua companhia.  Quando amam, são incomparáveis.  Quando querem conquistar, o fazem com arte e decisão. E em sua companhia, é muito fácil ter-se UM LINDO DIA.

 

Autoria: Marcial Salaverry

 

3542121762?profile=original

 HOMEM MADURO

Lisiê Silva

 

Há uma indisfarçável e sedutora beleza na personalidade de muitos Homens que hoje estão na idade madura.

É claro que toda regra tem suas exceções, e cada idade tem o seu próprio valor.

Porém, com toda a consideração e respeito às demais idades, destacaremos aqui uma classe de Homens que são companhias agradabilíssimas: Os que hoje são quarentões, cinquentões e sessentões.

Percebe-se com uma certa facilidade, a sensibilidade de seus corações, a devoção que eles tem pelo que há de mais belo: O sentimentalismo. Eles são mais inteligentes, vividos, charmosos, eloqüentes. Sabem o que falam, e sabem falar na hora certa. São cativantes, sabem se fazer presentes, sem incomodar. sabem conquistar uma boa amizade.

Em termos de relacionamentos, trocam a quantidade pela qualidade, visão aguçada sobre os valores da vida, sabem tratar uma mulher com respeito e carinho. São Homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver. Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.

Homens mais amadurecidos têm maior desenvoltura no trato com as mulheres, sabem reconhecer suas qualidades, são mais espirituosos, discretos, compreensivos e mais educados.

A razão pela qual muitos Homens maduros possuem estas qualidades maravilhosas se deve a vários fatores: a opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc... mas eu creio que em parte, há uma  boa parcela de influencia nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações de sua juventude, um tempo não tão remoto, mas que com certeza, não volta mais.

Viveram sua mocidade (época que marca a vida de todos nós) em um dos melhores períodos do nosso tempo: Os anos 60/70.  Considerados as "décadas de ouro" da juventude, quando o romantismo foi vivido e cantado em verso e prosa.

A saudável influência de uma época, provocada por tantos acontecimentos importantes, que hoje permanecem na memória e que mudaram a vida de muitos.

Uma época em que o melhor da festa era dançar coladinho e namorar ao ritmo suave das baladas românticas. O luar era inspirador, os domingos de sol eram só alegrias.

Ouviam Beatles, Johnny Mathis, Roberto Carlos, Antônio Marcos, The Fevers, Golden Boys, Bossa Nova, Morris Albert, Jovem guarda e muitos outros que embalaram suas "Jovens tardes de domingo, quantas alegrias! Velhos tempos, belos dias."

Foram e ainda são os Homens que mais souberam namorar:

Namoro no portão, aperto de mão, abraços apertadinhos, com respeito e com carinho, olhos nos olhos tinham mais valor...

A moda era amar ou sofrer de amor.

Muitos viveram de amor... Outros morreram de amor...

Estes Homens maduros de hoje, nunca foram Homens de "ficar".

Ou eles estavam namorando firme, ou estavam na "fossa", ou estavam sozinhos.

Se eles "ficassem", ficariam para sempre... ao trocar alianças com suas amadas.

Junto com Benito de Paula, eles cantaram a "Mulher Brasileira, em primeiro lugar!"

A paixão pelo nosso país, era evidente quando cantavam:

"As praias do Brasil, ensolaradas, no céu do meu Brasil, mais esplendor... A mão de Deus, abençoou,

Mulher que nasce aqui, tem muito mais Amor...

Eu te amo, meu Brasil, Eu te amo...

Ninguém segura a juventude do Brasil... sil... sil... sil..."

A juventude passou, mas deixou "gravado" neles, a forma mais sublime e romântica de viver.

Hoje eles possuem uma "bagagem" de conhecimentos, experiências, maturidade e inteligência que foram acumulando com o passar dos anos. O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: Deixando os seus cabelos cor-de-prata, os movimentos mais suaves, a voz pausada, porém mais sonora, hoje eles são Homens que marcaram uma época.

Eu tenho a felicidade de ter alguns deles como amigos virtuais, mesmo não os vendo pessoalmente, percebo estas características através de suas palavras e gestos.

Muitos deles hoje "dominam" com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor, nem lhes diminuiu a grande capacidade de amar,  sentir e expressar seus sentimentos. Muitos tornaram-se poetas, outros amam a poesia.

Por que o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias e sim os raros valores de suas personalidades.

O importante é perceber que seus corações permanecem jovens...

São homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de poder admirá-los.

 

Autoria: Lisiê Silva

(28/01/03)

 

3542121762?profile=original

 

 (Direitos autorais reservados aos autores)

É permitida a divulgação deste texto, mantendo os nomes dos autores.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –