DIAMANTE BABPEAPAZ

Só amor e desejo [Sílvia Mota/Marcial Salaverry]

Só amor e desejo
Sílvia Mota e Marcial Salaverry
Prepara-te para meu coito abdutor,
não fiques indeciso...
Quero-te perdidamente...
Esta noite, meu amor,
te levarei ao Paraiso...
Quero-te inteiramente...
Toma minhas mãos,
sinta-as assim – estás quente...
Quero tuas mãos,
para beijá-las docemente...
Entreabem-se meus lábios,
rubros e belos – ânsias de tesão...
Quero teus lábios,
para beijá-los com ternura e paixão...
Sinuoso, esgueira-se meu corpo,
enroscando-se ao teu, pois quer amar
e ser teu ardor do mais profundo...
Quero teu corpo,
para sentir e te dar
todo o prazer do mundo...
Lembro-me de que te adverti...
Seria tua loucura
em menina, mulher e rosa...
Penso sempre em ti...
Quero-te com a ternura
de uma criança amorosa...
Criança ou mulher – sou loucura
aos teus braços abusados...
Quero-te também com a loucura
dos verdadeiramente apaixonados...
Sinto arrepio benfazejo...
És meu homem, meu ardor...
És a poesia dos meus dias...
Teu corpo é meu templo de desejo...
Tu és minha mulher, meu amor...
Tu és a razão de meus dias...
Ah! Natureza, deste-me um semi-deus?
Luz do sol e beija-flor?
O que é isso, meu Deus?
Como poderei viver sem esse amor?
Quero-te em cada lugar,
vestido na minha nudez...
Dê-me a alegria de te encontrar,
pelo menos mais uma vez...
Sílvia Mota e Marcial Salaverry
Rio de Janeiro, 5 de agosto de 2010 – 21h40
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas