As horas lhe trazem versos:
Sublima belos poemas.
Tece com fios de ouro
Os mais eternos e profundos temas.

Chora nas madrugadas...
Reza aos mortos em sonho
Na ladainha dos ventos!

A alma é doce e cristalina
Singular obra-prima
Na luz do infinito
Encontra abrigo

Seu destino latente
Às vezes, inconsequente
O momento é feliz
Alma imperatriz

No cálice da vida
O pulsar acredita
Na alma de poeta
O inesperado é festa.


(Cristina Bonetti & Patrícia Correia)
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas