“DAI-LHES VÓS MESMOS DE COMER” (Mc.6,37)

3542195668?profile=original

3542196001?profile=original

Minha fome está no estômago do pensamento
Bem deveria ele se aquietar...
Mas estomago-me da necessidade desse barulhento
Quem me dera ter o
digno sustento para ele saciar.

3542196045?profile=original

Minha fome está no estômago do pensamento
Preciso de alimento como respeito, d
ecência
Quero a condição de prover meu
ganha-pão
Nada de assistência que humilha minha simplicidade.

3542196045?profile=original

Minha fome está no estômago do pensamento

Porque a miséria é minha triste condição...
Para mim, argumento justo, lícito e devido

é a grandeza de poder  suprir  o vazio  dessa injusta privação.

3542196045?profile=original

  • Minha fome está no estômago do pensamento

  • Que dorido, blasfema a infâmia indigência extrema,

de toda honradez ultrajada pela feia profanidade da fome.

3542196045?profile=original

Minha fome está no estômago do pensamento
Quisera
alcançar a humanidade dos direitos sociais...
Para pedir
por esta justa causa, ao mundo, todo engajamento.

Lufague


 

3542196386?profile=original

Imagem Google.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.