Obra: A la recherche du temps perdu

Autor: Charles-Amable Lenoir

Estilo: Academico

 

Charles-Amable Lenoir

 

Charles-Amable Lenoir (22 de outubro 1860-1926) foi um francês pintor. Tal como o seu mentor, William-Adolphe Bouguereau, era um pintor académico e pintava retratos realistas, bem como cenas mitológicas e religiosas. Sua carreira artística foi tão prestigiadaque ele ganhou o Prix de Rome duas vezes e foi condecorado com a Légion d'honneur.

Lenoir nasceu em Chatellaillon, uma pequena cidade nos arredores de La Rochelle. Sua mãe era uma costureira e seu pai era um funcionário da alfândega. Quando ele era jovem, seu pai foi transferido e a família mudou-se para Fouras. Ele não começou na vida como artista, mas em vez disso começou sua educação na faculdade de professores em La Rochelle. Após a formatura, ele trabalhou como professor e supervisor no liceu em Rochefort.

Em agosto de 1883, ele foi aceito na École des Beaux-Arts de Paris. Ele também entrou para a Académie Julian, onde era um estudante de William-Adolphe Bouguereau e Tony Robert-Fleury. Lenoir fez sua estréia artística no Salon em 1887 e continuou a apresentar-se lá até sua morte. Ele foi rapidamente notado no mundo da arte, e em 1889 ganhou o segundo lugar Prix de Roma para sua pintura, Jésus et le paralytique (Jesus e um homem doente com paralisia), e ele ganhou o Primeiro Prêmio de Roma no ano seguinte para Le Reniement de Saint Pierre (A Negação de São Pedro).

Seus prêmios não pararam com o Prix de Rome; trabalhos mostrados nos Salões também ganhou prêmios, e ele recebeu uma medalha de terceira classe em 1892 para Le Grenier a Vingt Ans (The Garret em vinte anos) e uma medalha de segunda classe em 1896 para La Mort de Sappho (A morte de Sappho ). Em 1900, ele ganhou uma medalha de bronze na Feira Mundial de Paris para Le Calme (The Calm), uma pintura de sua nova esposa, Eugénie Lucchesi. 

Em homenagem ao seu apelo duradouro, Lenoir foi nomeado Chevalier de la Légion d'honneur em 1903. Ele manteve uma casa em Fouras e a visitava a cada verão. Morreu lá e foi sepultado em 1º de agosto de 1926. Para comemorá-lo, um monumento foi erguido ali em 1937 que permanece até hoje.

http://kati-katiskrabbels.blogspot.com.br/2014_06_01_archive.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Charles-Amable_Lenoir

TEMA:

A la recherche du temps perdu

(En busca del tiempo perdido,

  Em busca do tempo perdido)

 Modalidade: livre

Orientações

1- Para participar deste tópico faz-se necessário, na ordem abaixo:

a) publicar a imagem proposta no cabeçalho do texto;

b) indicar o título do poema ou prosa;

c) inserir o poema ou prosa;

d) inserir o nome do autor;

e) inserir o país do autor.

2- Serão destacados, pelos Julgadores, cinco prêmios em cada categoria,

a saber: Poemas, Contos e Crônicas, assim distribuídos:

Primeiro Lugar

Segundo Lugar

Terceiro Lugar

Menção Honrosa

Menção Honrosa

3- Serão rejeitados:

a) os textos dos autores que não exibirem a página do perfil completa;

b) os textos que ignorarem o assunto proposto;

c) mais de um texto por autor, na mesma categoria.

4- Data limite para a postagem:

15  de Setembro de 2015 até meia noite.

Participantes da Antologia Imagem e Literatura nº 64: 

A la recherche du temps perdu -

(En busca del tiempo perdido,

  Em busca do tempo perdido)

José Hilton Rosa. O brilho do amor

 Marcial Salaverry. O TEMPO DO AMOR - POEMA

 Dione Fonseca de Barros. Menina mulher

 María Cristina Garay Andrade. SOLA EN LA NOCHE

 Neusa Marilda Mucci. Tempo - Poema

 Janete Francisco Sales Yoshinaga. Um olhar que procura um amor que se foi...

Maria-José Chantal F. Dias. Recherchant le Temps Perdu!

 REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. LEMBRANÇAS DE UM TEMPO DE AMOR

Isabel Cristina Silva Vargas. JUVENTUDE, TEMPO DE DESCOBERTAS

Maria Iraci Leall. EM BUSCA DO TEMPO...

 Antonio Domingos Ferreira Filho. Na busca do renascer num tempo perdido (Poema-Soneto)

LETI RIBEIRO. RUÍNAS DE UMA ILUSÃO

Maria das Graças Araújo Campos. HORAS MORTAS

 Isabel Cristina Silva Vargas. UM AMOR PERDIDO NO TEMPO/ CONTO

 Marcial Salaverry. LEMBRANDO DE UM TEMPO QUE SE FOI - CONTO

Arlete Brasil Deretti FernandesAntologia Imagem e Literatura nº 64 - A la recherche du temps perdu - Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust (Crônica) 

 Isabel Cristina Silva Vargas.  O TEMPO E O MEDO / CRÔNICA

 Antonio Domingos Ferreira Filho. Em busca do tempo perdido (CRÔNICA)

Marcial SalaverryNOTRE JEUNESSE LE TEMPS PERDU//NOSSA JUVENTUDE TEMPO PERDIDO - PROSA

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA.  UM TEMPO DE AMOR NUNCA É PERDIDO (PROSA) 

Mauro Martins Santos.  A POESIA, O TEMPO E O VENTO [homenagem - em prosa-poética]

 LETI RIBEIRO. NÃO FOI TEMPO PERDIDO ( PROSA)

 Isabel Cristina Silva Vargas. O QUE CONSIDERO TEMPO PERDIDO/PROSA

 Maria das Graças Araújo Campos. ALÉM DO TEMPO - A SOMA DOS OLHARES (PROSA) 

 Mauro Martins Santos.   A ARTE E O TEMPO - Ensaio poético

Isabel Cristina Silva Vargas. O TEMPO E SUAS CONSEQUÊNCIAS / ENSAIO

Marcial Salaverry. O AMOR PODE SOBREVIVER AO TEMPO - ENSAIO

 Maria-José Chantal F. Dias. Tempus Fugit.....( Ensaio)

 Antonio Domingos Ferreira Filho.  Em busca do tempo perdido (ENSAIO)

 Arlete Brasil Deretti Fernandes. Antologia Imagem e Literatura nº 64 - A la recherche du temps perdu - Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust (Ensaio) .

VENCEDORES

Categoria Poemas

Primeiro lugar

 Maria-José Chantal F. Dias. Recherchant le Temps Perdu!

 María Cristina Garay Andrade. SOLA EN LA NOCHE

Segundo lugar

 Maria das Graças Araújo Campos. HORAS MORTAS

 Janete Francisco Sales Yoshinaga. Um olhar que procura um amor que se foi...

 Antonio Domingos Ferreira Filho. Na busca do renascer num tempo perdido (Poema-Soneto)

Terceiro lugar

LETI RIBEIRO. RUÍNAS DE UMA ILUSÃO

 REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. LEMBRANÇAS DE UM TEMPO DE AMOR

Isabel Cristina Silva Vargas. JUVENTUDE, TEMPO DE DESCOBERTAS

Menção honrosa

José Hilton Rosa. O brilho do amor

 Marcial Salaverry. O TEMPO DO AMOR - POEMA

 Dione Fonseca de Barros. Menina mulher

Neusa Marilda Mucci. Tempo - Poema

Categoria Conto

Primeiro lugar

 Isabel Cristina Silva Vargas. UM AMOR PERDIDO NO TEMPO/ CONTO

Segundo lugar

Marcial Salaverry. LEMBRANDO DE UM TEMPO QUE SE FOI - CONTO

 Categoria Prosa  

 Primeiro lugar

Mauro Martins Santos.  A POESIA, O TEMPO E O VENTO [homenagem - em prosa-poética]

 Maria das Graças Araújo Campos. ALÉM DO TEMPO - A SOMA DOS OLHARES (PROSA) 

Segundo lugar

Isabel Cristina Silva Vargas. O QUE CONSIDERO TEMPO PERDIDO/PROSA

 Terceiro lugar

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA.  UM TEMPO DE AMOR NUNCA É PERDIDO (PROSA) 

Marcial Salaverry. NOTRE JEUNESSE LE TEMPS PERDU//NOSSA JUVENTUDE TEMPO PERDIDO - PROSA

 LETI RIBEIRO. NÃO FOI TEMPO PERDIDO ( PROSA)

Categoria Crônica

Primeiro lugar

   Isabel Cristina Silva Vargas.  O TEMPO E O MEDO / CRÔNICA

Segundo lugar

Arlete Brasil Deretti Fernandes.

Antologia Imagem e Literatura nº 64 - A la recherche du temps perdu - Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust (Crônica)   

Antonio Domingos Ferreira Filho. Em busca do tempo perdido (CRÔNICA)

Categoria Ensaio

Primeiro lugar

 Mauro Martins Santos.   A ARTE E O TEMPO - Ensaio poético

 Antonio Domingos Ferreira Filho.  Em busca do tempo perdido (ENSAIO)

Segundo lugar

  Arlete Brasil Deretti Fernandes. Antologia Imagem e Literatura nº 64 - A la recherche du temps perdu - Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust (Ensaio) .

Isabel Cristina Silva Vargas. O TEMPO E SUAS CONSEQUÊNCIAS / ENSAIO

Terceiro lugar 

Marcial Salaverry. O AMOR PODE SOBREVIVER AO TEMPO - ENSAIO

 Maria-José Chantal F. Dias. Tempus Fugit.....( Ensaio)

Criadora do Grupo: Sílvia Mota

Administradora do Grupo: Maria Iraci Leal

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

     Waulena d'Oliveira Silva

    Uma grande verdade querida Wau, somos privilegiados! Um grande beijo p/ti, MIL.

    Página de Waulena d'Oliveira Silva
    Página de Waulena d'Oliveira Silva no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
  • PRATA BABPEAPAZ

    MIL, aqui chegamos e ficamos, envolvidos numa atmosfera de amor e carinho, anseios do Bem e de Paz.  O que mais poderia surgir se não poesia ?...

    Bjssssssssssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

     LETI RIBEIRO

     Maria das Graças Araújo Campos

     Waulena d'Oliveira Silva

     REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA

    Dione Fonseca de Barros

     Marcia Portella 

    Muito grata a todos, queridos amigos e poetas, pelos comentários, fico sem palavras perante tanto carinho dedicado e reconhecimento ao nosso trabalho (Silvia, Marcia e eu)... Vocês nos motivam com tanta amizade e obras que encantam demais, nem sei o que dizer, não seguro as lágrimas, apenas que temos o privilégio de estar nesta casa de paz e amor e, poder usufruir da beleza e da poesia e, graças á mestra Silvia Mota que nos proporciona tudo isto... Eu digo: Eu amo tudo isto! Muito grata de todo coração,  pelo carinho e incentivo dedicados, um grande beijo para cada um, MIL.

    QMt9J3f.gif










    Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão... Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim e que eu sempre dei o melhor de mim... e que valeu a pena.
    Página de LETI RIBEIRO
    Página de LETI RIBEIRO no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
  • Este momento é muito especial para mim, estou de forma sincera muito emocionada. Lágrimas veem em meu olhos de sentimento de contentamento e gratidão. Não sei explicar como é isso, mais sei que tudo que fazermos com carinho e dedicação tem tudo para dar certo, e se meus textos têm dado certo aqui no PEAPAZ é na verdade reflexo do carinho e atenção que recebo de todos vocês poetas amigos, leitores e administração! Meu sincero obrigada ! Beijos poéticos!

    blogger-image--915976956.jpg

  • PRATA BABPEAPAZ

    3543389091?profile=original

    Que maravilha! A cada tema, aqui proposto, conclui-se com festejos, alegria! Reconhecimento, dedicação,  talento,  ousadia, a poesia, a prosa, tudo em plena harmonia com o universo das letras e das artes, enfim!

    E a soma dos olhares traz alegria, alegria atravé do tema “TEMPO”! Tão profundo, tão vasto, tão misterioso!

    Grande  honra estar aqui participando  das antologias! Grande aprendizado! E um carinho enorme por todos os que permitem esses tempo em nossa vida!

    Gratidão, comissão julgadora, Maria Iraci Leal, encantadora poetisa e amiga, Sílvia Mota, nossa querida Mestra, e a grande poetisa Marcia Portella, muito especial!

    Também agradecimento aos que leem , curtem, e apreciam  nossas letras!

    Que lindos diplomas! Adorei!

    Beijossssss

  • PRATA BABPEAPAZ

    REGOZIJO-ME COM TANTOS TALENTOS EM EBULIÇÃO !  A CADA SEMANA AS OBRAS BROTAM COM VIGOR , DELEITANDO-NOS A TODOS.

    TEM SIDO UMA FESTA PARA OS CORAÇÕES  !!!

    PARABÉNS  CRIANÇAS !!!!!!!!

    3543388345?profile=original

  • BRONZE BABPEAPAZ

    PARABÉNS A TODOS OS PARTICIPANTES DESSA BELA ANTOLOGIA. AGRADEÇO AS PREMIAÇÕES ATRIBUÍDAS PARA AS MINHAS OBRAS. ABRAÇOS CARINHOSOS3543388483?profile=original

  • BRONZE BABPEAPAZ

    A você Maria Iraci meu carinho especial; bjus3543388216?profile=originalTongue.gif

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Aos amigos participantes   meu  carinho e agradecimento pelos belos escritos que me fazem sonhar ao ler. Aos premiados meus mais sinceros parabéns. . Grande abraço a todos.3543387140?profile=originalTongue.gif

  • PRATA BABPEAPAZ

    Parabéns a todos os participantes, especialmente a Maria Iraci (Mil) que está à frente desse trabalho com competência e muito amor...

    Abraço a todos...

This reply was deleted.