Obra: Dança

Autor: Alfons Maria Mucha

Estilo: Art Nouveau

Alfons Maria Mucha

Alfons Maria Mucha (Ivancice, Morávia, 24 de julho de 1860 — Praga, 14 de julho de 1939) Ilustrador e designer gráfico, pintor e escultor tcheco, um dos principais nomes do movimento Art Nouveau. Seu talento como desenhista revelou-se desde a infância e seu primeiro trabalho artístico, A Crucificação foi feito aos oito anos. Apesar de todo o seu talento Mucha não conseguiu matricular-se na Academia de Belas Artes de Praga e foi tentar a sorte na Áustria. Com 19 anos, ele obteve seu primeiro emprego como pintor de cenários na Ópera de Viena. Nas horas vagas, para reforçar seu orçamento, ele pintava retratos. Sua fama de excelente pintor lhe valeu um emprego com o conde Khuen Belasi que encomendou uma série de murais para seu palácio. Durante cinco anos Mucha trabalhou para a família Belasi. Graças ao mecenato obtido de seus empregadores ele conseguiu estudar na Academia de Arte de Munich e posteriormente, concluiu seus estudos em Paris, nas Academias Julien e Colarossi. Mucha já era um ilustrador de renome quando a sorte bateu em sua porta. Durante os feriados de Natal e Ano Novo de 1894, ele era o único artista de plantão na tipografia Lemercier quando foi procurado por Sarah Bernhardt. A famosa atriz necessitava de um pôster para a divulgação de Gismonda, sua nova peça teatral. Mucha não hesitou em atender o pedido urgente da divina Sarah e criou o pôster. A obra fascinou a todos, com seu formato verticalizado, os sutis tons pastéis e o efeito de auréola sobre a cabeça da personagem. Estes passaram a ser os elementos característicos dos pôsteres de Mucha, adorados pelos parisienses. Sarah Bernhardt ofereceu ao pintor um contrato de seis anos para a produção de desenhos cênicos, vestuários e pôsteres. Ao mesmo tempo o artista assinou um contrato exclusivo com a gráfica Champenois para produzir materiais comerciais e decorativos. Dessa parceria iriam nascer os famosos cartões postais, cardápios para restaurantes e peças promocionais do Champagne Möet & Chandon. O pôster Gismonda inaugurou o “estilo Mucha”, transformando seu autor no expoente máximo do Art Nouveau parisiense. Apesar do artista ter sido obrigado a deixar o seu país de origem para desenvolver sua carreira artística, ele sempre se manteve fiel às suas raízes. Depois de viver anos em Viena, Munich, Paris e nos Estados Unidos, Alfons Mucha regressou para a Boêmia em 1910. Ele foi dar início a um projeto que iria ocupar o resto de sua vida. A criação de uma obra épica, um monumento comemorativo às lutas e vitórias do povo eslavo. Enquanto criava as vinte pinturas que viriam a compor o conjunto da Épica Eslava, Mucha sempre encontrava tempo para dedicar-se a pequenos trabalhos, tais como desenhar os selos e as cédulas da nova moeda que seriam utilizadas pela recém proclamada República da Tchecoslováquia. Foi nesse período que nasceram das mãos do artista, as pinturas que serviram de modelo para a confecção dos vitrais da Catedral de São Vito.

https://artesehumordemulher.wordpress.com/pinturas-de-alfons-maria-mucha-2/ TEMA: Dança

Modalidade: livre

Orientações

1- Para participar deste tópico faz-se necessário, na ordem abaixo:

a) publicar a imagem proposta no cabeçalho do texto;

b) indicar o título do poema ou prosa;

c) inserir o poema ou prosa;

d) inserir o nome do autor; e) inserir o país do autor.

2- Serão destacados, pelos Julgadores, cinco prêmios em cada categoria,

a saber: Poemas, Contos e Crônicas, assim distribuídos:

Primeiro Lugar

Segundo Lugar

Terceiro Lugar

Menção Honrosa

Menção Honrosa

3- Serão rejeitados:

a) os textos dos autores que não exibirem a página do perfil completa;

b) os textos que ignorarem o assunto proposto;

c) mais de um texto por autor, na mesma categoria.

4- Data limite para a postagem:

09 de Dezembro de 2014 à meia noite.

Participantes da Antologia

Imagem e Literatura nº 24:

- Dança (Danza, Dance) -

Marcial Salaverry. BAILEMOS O TANGO - POEMA

Marcial Salaverry. A MAGIA DA DANÇA - CONTO

Maria Iraci Leal. A DANÇA...

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. RITMOS DA NOITE

Lais Maria Muller Moreira. Semivoltas (Crônica)

Gutemberg Landi De Oliveira Barr.Louca Procura...

Soaroir de Campos. Coreografia 2015

Paulo César. Afrodisia

María Cristina Garay Andrade. ESE BOLERO

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. NO EMBALO DO AMOR (CONTO)

Arlete Brasil Deretti Fernandes.  Dança (Crônica)

Isabel Cristina Silva Vargas. A DANÇA E SEUS BENEFÍCIOS (CRÔNICA)

Ana Lucia M.Santos Sampaio. DANÇA CINTILANTE (CONTO)

VENCEDORES

Categoria Poemas

Primeiro lugar

PauloCésar. Afrodisia


 
Segundo lugar

Soaroir de Campos. Coreografia 2015

Terceiro lugar

María Cristina Garay Andrade. ESE BOLERO

 Menção honrosa

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. RITMOS DA NOITE

Marcial Salaverry. BAILEMOS O TANGO

Categoria Crônica

Primeiro lugar

Lais Maria Muller Moreira. Semivoltas

Segundo lugar

Isabel Cristina Silva Vargas. A DANÇA E SEUS BENEFÍCIOS

Terceiro lugar

Arlete Brasil Deretti Fernandes.  Dança

Categoria Conto

Primeiro lugar

REGINA DA CONCEIÇAO MADEIRA GODA. NO EMBALO DO AMOR

Segundo lugar

Marcial Salaverry. A MAGIA DA DANÇA

Terceiro lugar

Ana Lucia M.Santos Sampaio. DANÇA CINTILANTE

Criadora do Grupo: Sílvia Mota

Administradora do Grupo: Maria Iraci Leal

Comissão julgadora

Silvia Mota

Maria Iraci Leal

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.