Obra: In Bed, The Kiss – Lautrec

Autor: Henri_de_Toulouse-Lautrecenri de Toulouse-Lautrec

Estilo: Pós-Impressionista

Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec Monfa

(Albi, 24 de Novembro de 1864 — Saint-André-du-Bois, 9 de Setembro de 1901) foi um pintor pós-impressionista e litógrafo francês, conhecido por pintar

a vida boêmia de Paris do final do século XIX. Sendo ele mesmo um boêmio, faleceu precocemente aos 36 anos de sífilis e alcoolismo.

Trabalhou por menos de vinte anos mas deixou um legado artístico importantíssimo, tanto no que se refere à qualidade e quantidade de suas obras,

como também no que se refere à popularização e comercialização da arte. Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico dos cartazes publicitários, ajudando a definir o estilo que seria posteriormente conhecido como Art Nouveau.

Filho mais velho do Conde Toulouse-Lautrec-Monfa, de quem deveria herdar o título, falecendo antes do pai. Nascido na nobreza, herdeiro de uma linhagem aristocrática francesa, seu pai era o Conde Alphonse de Toulouse-Lautrec-Monfa,e sua mãe Adéle Tapié de Céleyran.Seus pais queriam que o filho seguisse com esmero

o mesmo caminho nobre de toda a sua família, tanto materna quanto paterna. Toulouse-Lautrec sofria de uma doença desconhecida em sua época. Certamente uma distrofia poli-hipofisária (debilidade óssea que compromete o crescimento). Sofreu dois acidentes em sua juventude, fraturando o fêmur esquerdo aos doze anos e o direito aos quatorze anos. Os ossos mal soldados pararam de crescer e fizeram com que Henri não ultrapassasse a altura de 1,52 m, tornando-se um homem com corpo de adulto, mas com pernas curtas de menino.1 Porém, o jovem não se deixou abater por tal infortúnio. Em seus longos períodos de cama, Toulouse-Lautrec fazia desenhos e pintava aquarelas, abrindo espaço para seu incrível talento

que ainda se desfraldaria. Aos dezesseis anos foi estudar pintura com Léon Bonnat, professor rígido que não o agradava. Logo depois foi estudar com Fernand Cormon, cujo estúdio ficava nas ladeiras suburbanas de Montmartre, em Paris. É lá que Lautrec descobriu a inspiração que lhe faltava. Mudou-se para aquele bairro de má fama e encontrou seu lugar entre trabalhadores, prostitutas e artistas de caráter duvidoso. Começava sua nova vida. Frequentador assíduo do Moulin Rouge e outros cabarés, o pequeno nobre acaba se acomodando muito bem naquele ambiente tão estranho que seus pais nunca aceitaram em ter o filho. O tema principal das pinturas de Toulouse-Lautrec era a vida boêmia parisiense, que ele representava através de um desenho que lembra a espontaneidade do desenho satírico de Honoré Daumier, e uma composição dinâmica que poderia ter sido influenciada pela fotografia e as gravuras japonesas, dois fatores de grande importância cultural no fim do século XIX. Era atraído por Montmartre, uma área de Paris famosa pela boemia e por ser antro de artistas, escritores, filósofos. Escondido no coração de Montmartre estava o jardim de Pere Foret onde Toulouse-Lautrec pintou uma série de óleos sobre tela ao ar livre de Carmen Gaudin (a modelo ruiva que aparece no quadro "A Lavadeira" de 1888). Quando o cabaré Moulin Rouge abriu as portas ali perto, Toulouse-Lautrec foi contratado para fazer cartazes. Posteriormente ele passou a ter assento cativo no cabaré, onde suas pinturas eram expostas.

Nos muitos conhecidos trabalhos que ele fez para o Moulin Rouge e outras casas noturnas parisienses estão retratadas a cantora Yvette Guilbert, a dançarina Louise Weber, mais conhecida como a louca e cativante La Goulue("A Gulosa"), a qual criou o cancan francês, e também a mais discreta dançarina Jane Avril. http://pt.wikipedia.org/wiki/ TEMA: O BEIJO

Orientações

1- Para participar deste tópico faz-se necessário, na ordem abaixo:

a) publicar a imagem proposta no cabeçalho do texto;

b) indicar o título do poema ou prosa;

c) inserir o poema ou prosa;

d) inserir o nome do autor;

e) inserir o país do autor.

2- Serão destacados, pelos Julgadores, cinco prêmios em cada categoria,

a saber: Poemas, Contos e Crônicas, assim distribuídos:

Primeiro Lugar

Segundo Lugar

Terceiro Lugar

Menção Honrosa

Menção Honrosa

3- Serão rejeitados:

a) os textos dos autores que não exibirem a página do perfil completa;

b) os textos que ignorarem o assunto proposto;

c) mais de um texto por autor, na mesma categoria.

4- Data limite para a postagem:

21 de Outubro de 2014 à meia noite. 

Participantes da Antologia

Imagem e Literatura nº 18

- O BEIJO -

Arlete Brasil Deretti Fernandes. QUERO TEU BEIJO

Francisco José Raposo. BEIJOS

João Pereira Correia Furtado. AO SANTO ANTÓNIO PEÇO A INSPIRAÇÃO

José Carlos Rodrigues. BEIJO...

Ka Santos. RE(TOQUES) DE BOCAS

Lais Maria Muller Moreira. ÓSCULO

 Lucia Guedes (Lufague). SÉTIMO CÉU

Marcial Salaverry. A EMOÇÃO DO PRIMEIRO BEIJO - CONTO

Marcial Salaverry. A FILOSOFIA DO BEIJO - POEMA

Marcial Salaverry. O QUE É A ARTE BEIJOCAL - PROSA

Maria Aparecida Maia Viégas. BEIJOS ENTRE ALMAS

María Cristina Garay Andrade. HOY TE HICISTE BESO PARA MI

Maria Iraci Leal. QUE BEIJO...

Paulo César. DO DESEJO (E) DOS BEIJOS

Poeta Malume do Brasil. O BEIJO

Selda Moreira Kalil. BEIJE-ME AMOR DE MI VIDA!!!

Sílvia Mota. O AMOR DO PRIMEIRO BEIJO - CONTO

Isabel Cristina Silva Vargas O BEIJO

Isabel Cristina Silva Vargas.BEIJO, UM DOCE SINAL DE EVOLUÇÃO (CRÔNICA)

Maria das Graças Araújo Campos. O BEIJO DOS AMANTES

VENCEDORES

Categoria Poemas

Primeiro lugar

Poeta Malume do Brasil. O BEIJO

  Segundo lugar

José Carlos Rodrigues. BEIJO...

Terceiro lugar

Paulo César. DO DESEJO (E) DOS BEIJOS

 Menções honrosas

Maria Aparecida Maia Viégas. BEIJOS ENTRE ALMAS

 Lucia Guedes (Lufague). SÉTIMO CÉU

Categoria Crônica Conto Prosa

Primeiro lugar

Marcial Salaverry. O QUE É A ARTE BEIJOCAL - PROSA

Segundo lugar

Lais Maria Muller Moreira. ÓSCULO

Terceiro lugar

Isabel Cristina Silva Vargas.BEIJO, UM DOCE SINAL DE EVOLUÇÃO (CRÔNICA)

 Menção honrosa

Marcial Salaverry. A EMOÇÃO DO PRIMEIRO BEIJO - CONTO

Criadora do Grupo: Sílvia Mota

Administradora do Grupo: Maria Iraci Leal

Comissão julgadora

Silvia Mota

Márcia Portella

Mireille Mathieu - Une femme amoureuse

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.