ESPELHAMENTOS - CRÔNICA

3542235434?profile=original

3542235483?profile=original

ESPELHAMENTOS - (crônica)
      
       As paisagens naturais refletem-se como pinturas sem mácula, comprometidas e irmanadas com os lagos estáticos, sem se equivocarem nunca diante da serenidade com que se espelham;
       as estrelas beijam as águas serenas sem perderem seu brilho espelhado e a lua segue seu exemplo, admirando-se no rio adormecido mergulhando-se, sem perder seu autêntico formato esférico;
      os navios ao descansarem, acalmam o leito em que dormem refletindo suas luzes sem desvirtuarem suas cores; as canoas estacionam sem precisarem mudar suas intenções de rumo, apenas compartilhando sua imagem com as águas amigas. 
       Nos momentos estáticos e de quietude, podemos rever os reflexos das nossas essências verdadeiras, como se estivéssemos diante de um belo espelho, com todos os matizes, purezas e impurezas.
      Com serenidade, devemos nos olhar de frente, procurando visualizar o outro lado do nosso eu, brigando conosco, ou rindo de nós mesmos. E, ao rir e depois silenciar, escutando apenas a leve brisa, veremos o quanto pequenos somos. 
       O nosso mundo interno sempre se refletirá a nossa frente, principalmente nos minutos de parada proposital, espelhando um céu claro ou cinzento de nós mesmos, comprometido com esta divina quietude.
       Na serenidade do espírito, desviaremos a atenção dos murmúrios da vida afora e despertaremos a consciência para perceber não somente o nosso lado refletido.
       Existem outras paisagens e seres refletidos, além da nossa face.
E, nesse despertar sereno, introspectivo, de encontro com o nosso próprio ser, colocaremos outras faces diante do espelho, que, transitando no nosso caminho suplicam pelo nosso amor.
  3542235483?profile=original
__________________________
Autoria: Cida Maia Oliveira
Localidade: Campo Grande/MS
Brasil 
_________________________
           
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas
nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
____________________________________
 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.