PRATA BABPEAPAZ

O VERSO DE NARCISO

3542192510?profile=original

De onde vem a voz de ecos,

Por entre rochedos nas montanhas,

Cortando vales e adentrando entranhas

Um coração amargurado, desfolhado

Ecoa aos ouvidos dos amores!

3542192645?profile=original

 

Brincava pelo bosque a colher flores

 A bela ninfa em desejos de amor,  

O dileto, o maior em esplendor!

Um cobiçado jovem, herói o caçador

Era a beleza entorpecida pelo ego,

O insensível desejado pelas deusas

Mulheres lindas de uma Grécia inteira

Mas preferia viver só!

3542192733?profile=original

 

O coração da jovem inflamou

Ninfa dos bosques sentiu tamanha dor,

De mágoas inundou...

Vencia vaidade mais que amar,

Vencia insensatez e o desprezo.

RUMORES!

Nos vales e cascatas, envolto sentimento,

Motivo de tortura...

Todas as ninfas se doeram, e ao fato,

Rogada a maldição sem pena.

 

Era daquelas horas mais vazias em que a bela ninfa de feições sombrias

Sofrida, pálida, avista o caçador, o “amor”,

Vagando à beira da desconhecida fonte e defronte,

Oh, deslumbrante cenário!

 

Veloz, inclina fascinado, o mais belo que os deuses,

A conhecer naquele espelho d’água, a face refletida

E vai matar a sede de se ver...

Teimou e tantas vezes debruçou

No intento de alcançar seu rosto

Que se ia diluindo, levando para além a vaidade...

 

Vãs tentações!  Exaustão! Torpor!

Na embriaguez dos seus conflitos, adormecera.

À relva aveludada, o corpo entregue, escorre

Em desespero, quem sabe, encontrar o pai 

Implorando por socorro, a deus-rio... 

3542192838?profile=original

 

Um murmúrio longínquo faz o bosque chorar!

Flores estáticas! Tremor do vento!

O som repete ao longe o soluço de amar...

Às margens, emerge suntuosa flor em sã roupagem

 Aberta em pétalas no amarelo e branco.

Há um verso a declamar:

3542192934?profile=original

“Foi preciso tal sorte por “amor”

A morte de mim ao batismo de Narciso

Para que eu nascesse flor,

Trazendo às fontes, novas águas,

O novo ser sagrado

Profundo

“Superior”

3542192974?profile=original

 

MARIA DAS GRAÇAS ARAÚJO CAMPOS

Graça Campos, Poema. O VERSO DE NARCISO. 05/09/2014.

Santo Antônio do Itambé, MG/BRASIL.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Magia e encanto que transbordam em teus versos.

    Parabéns querida amizade.

    Bjsssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Parabéns querida Maria das Graças, bjs MIL.

    3543106721?profile=original

    • PRATA BABPEAPAZ

      3544216137?profile=original

      Gratidão pelos momentos mágicos desse recanto de AMOR e PAZ!

      Muito honrada e feliz pelo prêmio juntamente com meus queridos amigos escritores

      que sempre acrescentam grande aprendizado em minha vida!

      Parabéns a todos os participantes desse maravilhoso evento que acelera a criatividade do artista da palavra e do verbo através da imagem! 

      Beijos de minha alma! Obrigada!

      Graça

      3544216453?profile=original

      3544216419?profile=original

    • Amiga Graça, parabéns por tão bela obra. Que venham inúmeras outras conquistas. Beijos.

      3544379014?profile=original

    • PRATA BABPEAPAZ

      3544394856?profile=original

      Obrigada pela maravilhosa energia e retribuo teu carinho com minha grande admiração pela beleza que emana de tua alma! Beijos, querida poeta Sueli Fajardo!

  • OURO BABPEAPAZ

    Meus parabéns querida!

    O teu poema é esplendoroso,

    sublime, meus aplausos

    e parabéns pelo prêmio, muito merecedor!

    Mil abraços

    Beijos no coração

    • PRATA BABPEAPAZ

      3544216400?profile=originalQuerida Janete! A você também, meus aplausos, pois tuas letras e sentimentos são dignos de sucesso e de admiração! Obrigada, sempre pelo carinho! Beijosssssssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Obra fantástica!

    Forte.

    Bela.

    Impactante.

    Emociona e encanta.

    Parabéns, querida poeta!

    Beijosssssssss

This reply was deleted.