NO CAMINHO ONÍRICO

3542346050?profile=original

Surges, rosada, de bela aquarela,

Nos sonhos de um poeta apaixonado.

A curva dos teus seios é um recado

De promessas, que bom, gentil donzela.

 

Pés desnudos, caminhas descuidada,

Em tuas vestes expressas a pureza.

És linda e a encantada natureza

Te protege e se faz aveludada.

 

Quem me dera poder contigo estar

Em comunhão, num encontro amoroso,

Ousando afagos à luz do luar.

 

E acordar, em teus braços, à madrugada,

Pejado de amor e carinhoso

Beijar a tua fronte, oh doce amada!

 

Manoel Fonsêca - Brasil

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.