AS VOGAIS NOSTÁLGICAS

3542200531?profile=original

AS VOGAIS NOSTÁLGICAS


A  Abro os olhos… E o sol desaponta no horizonte
É  É madrugada, os pássaros cantam, estão no monte
I   Imagino que namoram, é alegre e lindo o canto
O  O meu coração se embala e neste meu canto
U  Um misto de alegria e tristeza me evade, é nostalgia… 

 

A  A nuvem cobre o sol e a sombra me envolve
É  É nostálgica a imaginação que me move
I   Insurge em mim a minha passada infância
O O tempo que valorizava insignificâncias e sentia
U Um misto de poder e de alegria… Nostálgicos momentos

A A guerra se existisse não era no meu mundo
E Eu era uma ilha com um coração seduzindo
I Imensidão do nada que era a minha pequena ilha
O Onde não tinha a tecnologia e a paz era a maravilha
Ú Única do acordar ao som do papagaio e dormir ao relento!

A A morte vinha pela doença ou pela feiticeira
E E a velhice era a escola que parecia certeira
I  Imagino debaixo daquelas árvores enormes
O Mais velho contanto história dos nossos costumes
U Um respeito nobre que o tempo tecnológico levou…

    

João Pereira Correia Furtado
Praia, 01 de Outubro de 2014


http://joaopcfurtado.blogspot.com
Embaixador Universal da Paz - França - Genebra - Suiça - Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix Delegado da U.L.L.A. em Cabo Verde

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • PRATA BABPEAPAZ
    Olá, João!

    Teu poema-acróstico das vogais é lindo e original.

    Parabéns!
    Beijos da Arlete.

    • ARLETE

      A
      miga ARLETE bom dia cheio de poesia
      Regozijo-me com o teu comentário  
      Ler-me e apreciar o meu poema…
      Estou sinceramente muito agradecido
      Tentarei continuar a escrever, minha amiga
      E a pedir dos Céus a inspiração e a arte…..

               OBRIGADO AMIGA

  • OURO BABPEAPAZ

    Bom dia querido João Pereira.

    O seu poema é belíssimo, eu tenho esta nostalgia...

    A tecnologia avança de forma contundente,

    quase não conseguimos respirar...

    Estamos ganhando muito com isto, mas tudo tem seu preço...

    Não devemos nos entregar a frieza dos sentimentos,

    o simples não deve ser descartado, nunca...

    Há coisa mais bela do que estar debaixo de uma árvore ouvindo histórias?

    E isto parece tão distante...as crianças deixarão de brincar de esconde- esconde?

    Os meninos não brincarão mais com bolinha de gude?

    O seu poema além de encantador, é muito reflexivo.

    Meus parabéns

    Beijos

    • JANETE SALES

      J  Já esqueço de muitas boas coisas
      A  Algumas teimam em permanecerem
      N  No limbo da memória latente
      E  Eu a correr por entra a mata
      T  Todo ou cause nu, apenas um calção
      E  Era que para mim a televisão nem existia

      S  Se existia, não conhecia nem a palavra
      A  A rádio e o seu som era ouro raro
      L   Logo depois do relato ou do noticiário
      E  Ele devia se calar e esperar outra oportunidade
      S  Sem margens para as pilhas, a poupança era necessária!

             OBRIGADO POR GOSTAR DO POEMA!  

    • OURO BABPEAPAZ

      Parabéns querido amigo João Pereira!

      Amei este acróstico,

      seu poetar é maravilhoso nobre poeta!

      Obrigado de coração

      Beijos

    • JANETE

      F
      azer o quê… Uma amiga minha Brasileira  
      Repetia esta frase com muita frequência…
      Aprendi a estudar e a aprender a brincar
      Nesta de fingir que sou ou serei poeta
      Como só conheço vinte e poucas letras
      Imaginei com elas negociar e acordamos
      Sempre que eu tivesse inspiração suficientemente
      Capaz de junta-las de uma ou outra forma
      Organiza-las em palavras e com elas agradecer ao Deus, a vida… E aos amigos…

              Obrigado Janete!

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    João Pereira Correia Furtado

    Querido poeta, que obra encantadora, original, parabéns, bjs MIL.

    • MARIA

      M  Maria sinto enorme e muita alegria
      A  Ao saber que gostou desta nostalgia
      R  Redigida a forma de acróstico vogais
      I    Imaginei brincar com o AEIOU
      A  As primeiras letras que conheci na vida!

           OBRIGADO

    • DIAMANTE BABPEAPAZ

      JOÃO

      João, tua obra é um encanto

      O  é por excelência

      A rica  poesia do AEIOU

      Ornamenta nossa página!

      PARABÉNS

    • MARIA IRACI A MINHA GRATIDÃO

      M  Meu Deus que bela brincadeira enorme
      A   A gente vai escrevendo e o nome
      R   Reflete em perfeito acróstico uniforme
      I    Imagina só, na simples ordem conforme
      A  A arte engenhosamente destina seu perfume...

      I    Imaginaste um simples nome, o João
      R   Recorreste as letras e com tua imaginação
      A   Ali um J e acolá um O sem esquecer ÃO
      C   Claro que duas vogais e um til ditongo são…
      I    Imensa é amiga, a minha alegria e a minha gratidão!

                  A MINHA GRATIDÃO

This reply was deleted.