PRATA BABPEAPAZ

3542226353?profile=original

Uma Ilha do Atlântico Sul.

 

 Viver nesta ilha por opção é muito bom. É uma terra de contrastes, onde a agitação da vida moderna convive com a placidez das comunidades do interior.

 Zininho estava coberto de razão quando cantou este “pedacinho de terra     perdido no mar”.  A música e a letra são inesquecíveis.

 

A velha figueira da Praça XV abre seus braços verdes para acolher e dar a sua

 sombra  a todos que para cá vêm à procura deste idílico paraíso que já foi em outras épocas propriedade espanhola.

 

Franklin Cascaes, como escritor e artista plástico registrou costumes,  narrou contos, compôs poesias, desenhou e esculpiu a cultura açoriana. Sua arte é hoje comparada à de Goya. 

 

No Carnaval que passou, um conto de Cascaes foi o tema do enredo da Escola de Samba Grande Rio. O nome Jurerê , tem história e tradição, pois era um dos nomes dado à Ilha, pelos Carijós. Seu nome completo era, Y-Jurerê-Mirim, significando Boca d'água Pequena, em relação ao estreito central, que a separa do continente.

 

Praias belas e em quantidade têm  por todos os lados.  Desde as mais sofisticadas às mais populares.

O Criador sabia a beleza da arte que estava a esculpir, no momento em que desgrudou da Serra do Mar este pedaço de terra.

 

Assim é a Ilha de Santa Catarina, a principal de um arquipélago de 30 ilhas. Deliciosa fatia do paraíso, com 523 Km2 de verdes encostas, lagoas e praias e com 18 kms de largura.

Percorrer estes caminhos e fazer trilhas nas matas faz parte das atividades dos que gostam desta modalidade esportiva.

 

O espírito açoriano herdado dos imigrantes que povoaram a região há 260 anos, ainda têm características que personalizam a ilha: os barcos de pesca, as rendeiras, o folclore e a arquitetura colonial.

Vilarejos envoltos em tradição,  como Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha ainda conseguem resistir aos avanços da modernidade.

 

Há em tudo uma rica história, são muitos os bons escritores e artistas e as pesquisas realizadas nas universidades.

 

No continente situam-se alguns bairros da capital e municípios da grande Florianópolis. Além de sediar indústrias, estas localidades possuem belezas naturais e históricas  como a Ilha de Anhatomirim e sua imponente fortaleza.

 

A cultura açoriana e a beleza natural são características de Florianópolis, que pode ser observada em construções coloniais, nas rendas de bilro, no boi-de-mamão e nos cenários mágicos da Lagoa da Conceição.

Quem bebe desta água, não quer mais ir embora daqui.

Arlete Deretti Fernandes

          Brasil

                             

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.