A vida, as flores e o tempo

3542227746?profile=original

Flores, flores... oh meus amores!

Doces assim, que encanto!

Abraçada a vós esqueço as dores

e evapora-se o meu pranto!

 

Fosseis vós perpétuas, imortais...

Fosse eu menina, eternamente...

E a vida seria o amor dos esponsais

a brotar em fonte permanente!

 

Mas a vossa beleza perde o viço,

perde-se o perfume, a cor se esvai

e em mim se perde o ser menina.

 

Mirramos ambas, damos sumiço

ao fulgor e o que é belo em nós decai

duma forma constante e paulatina.

 

3542227883?profile=original

Paulo César * Portugal

Em 02.Jan.2015

3542227926?profile=original

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.