Forum Cultural

Afinal, qual é o papel do poeta?

Jorge Linhaça

Há anos que venho lutando com esta questão e, confesso, não sei exatamente o que pensar ou como pensar.

Para mim o poeta, enquanto pessoa inserida em uma sociedade, tem sim a responsabilidade de atuar como um cronista e formador de opinião, não apenas para esta geração mas também para todas as gerações futuras que tiverem contato com sua obra.

Não consigo entender o poeta como aquele ser delirante, preso em seu idílico mundo próprio e alheio aos problemas da sociedade onde vive e convive. Não digo que não se possa falar de amor, que as poesias de dor ou solidão não tenham o seu valor, o que não consigo compreender é a falta de combatividade poética quanto a questões sociais, aos dramas do cotidiano, ao resgate da humanidade em cada pessoa.

Como podem os poetas não ver os moradores de rua? Como podem não ver o horror das guerras?

Como podem se calar sobre temas como aborto, pedofilia, estupro, criminalidade?

Como podem passar ao largo, dia após dia, de todos os desmandos de todos os governos e pseudo-autoridades?

Será que a maioria dos poetas é refém dos aplauso fáceis e efêmeros que se conseguem tratando de amenidades?

Será que a maioria dos poetas é refém de uma doutrinação dos tempos da ditadura, onde falar o que se via era sinônimo de correr risco de prisão ou morte?

Ou será que, apenas e tão somente, os poetas fogem para um mundo paralelo, de versos cor-de- rosa para tentar apagar de suas córneas a realidade triste, nua e crua do dia a a dia?

Não sei a resposta correta, nem mesmo sei se existe uma resposta correta, ou várias delas, apenas sei que gostaria de conhecer os pensamentos da maior quantidade possível de colegas das letras para tentar entender esse tal “ mundo da poesia” presente na mente de cada um.

Aguardo suas considerações.

Abraços fraternos

Jorge Linhaça

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Amigo poeta nas cronicas geralmente falamos em poemas canta se mais o romantismo e sempre entrevemos no momento atual. Viajamos no tempo e etemos o nosso mundo sim,porem influenciado pelo que nos rodeia  ainda mais por este momento que vivemos mas nada nos impede devia jar r pelo futuro ou pelo passado, Sempre enfeitado por amores e o que nos vier a mente e  falamos o que sentimos ou vimos Sempre descrevemos no que nos incomoda nem que r mas entrelinhas. Escritores e poetas sempre presos pelos escritos em alguma revolução presos porque incomodamos os poderosos.

  • PRATA BABPEAPAZ

    O papel do poeta é correr mares e aportar em vários lugares diferentes com seu canto...Abraço

  • Fui longa na questão que ele levantou mas, com muita franqueza, um poeta pergunta qual o papel do poeta? achei questão pouco interessante Poeta quem é ?o que consegue escrever com poesia e para que serve? como qualquer escritor professor, medico, cientista, o homem das castanhas que vende porta a porta , a lavadeira ... Não se exclua o querer saber para que serve  a função de alguém, que mexe, trabalha ,vende, alguma coisa...... .Todos têm a sua função ,no  que executam A tua poesia respondeu bem. Qual o "papel" achei muito inteligente ,sem por em causa a pergunta que  faz  Costuma-se dizer, quem não sabe pergunta ......Gostei sinceramente da descrição

    poética, perfeita resposta sobre o papel ( material)

  • O PAPEL DO POETA

    O papel do poeta é a folha em branco

    Pode ser 'A4' ou qualquer outra classificação

    Onde ele, compulsiva, ou paulatinamente

    Escreve a sua observação:

    De si, 

    Do outro,

    Do mundo,

    Do real,

    De outros mundos,

    Do além,

    Do vazio,

    Do tudo, Do raso,

    Do cheio,

    Do bonito e do feio,

    Do bom e do que não presta,

    Da porta fechada

    E da fresta...

    O papel do poeta

    É o papel de pão

    Da padaria do bairro

    Onde compra sonhos,

    Onde sonha

    Ou simplesmente escarnece da noite que passou acordado.

    O papel do poeta é o papel de seda:

    Da pipa que voa,

    Do baseado que aperta,

    Do desenho copiado que tirado à risco se torna um bordado

    Da caixinha de veludo no presente que atesta sua maior afeição.

    O papel do poeta é um guardanapo

    Com um bilhete proibida,

    Com um convite amigo,

    Uma declaração de amor com a marca de um beijo.

    O papel do poeta é o papel higiênico

    Em que limpa a alma,

    Rasga o verbo,

    E acerta o cesto,

    Sem nem mesmo mirar.

    O papel do poeta é o vidro embaçado

    Do espelho após o banho,

    Do carro balançando com um um casal de namorados,

    Da janela de casa após um temporal.

    O papel do poeta e a telinha impessoal e fria de um computador

    Onde ele escreve mil juras de amor,

    Onde ele transmite suas opiniões,

    Prende heróis, solta dragões,

    Crias histórias, mentiras e verdades

    De um mundo só seu.

    O papel do poeta sãos os olhos que leem

    O que ele escreveu...

    By Nina Costa, in 29/01/2018

    Mimoso do Sul, Espírito Santo, Brasil.

    • Muito bom Nina uma boa resposta sobre o tema adorei o papel do poeta é mesmo esse folha em branco imaginação inculcar poesia no que escreve isso é ser poeta 

      O papel do poeta sãos os olhos que leem

      O que ele escreveu... parabéns 3544372950?profile=original

    • Obrigada, amiga! Escrevi isso na madrugada, com os olhos ardendo por não dormir, e acabei refazendo (mudando umas coisinhas aqui, corrigindo outras ali). Vou postar fora da discussão, pois não há como fazer as alterações aqui.

      Obrigada pela leitura, mas principalmente, pelo carinho e incentivo!

      Beijos 

    • Obs.: Sei que ao questionar sobre o papel do poeta, querias dizer o que ele representa frente a matéria que ele defende, a ideia, o pensamento, não o material em que ele escreve. Mas quis brincar falando sério em forma de poesia, assim, usando da metonímia, falei do contingente em lugar do conteúdo (o material em lugas  da matéria=tema), do poema em lugar do poeta.

  • PRATA BABPEAPAZ

    O poeta disse tudo que uma poesia deve conter.Um texto para ler e refletir principalmente levando em conta o  momento atual que passamos...

    Grata por compartilhar

  • Bom dia, Caro Jorge Linhaça,

    Esta foi, é e será uma questão de todos os tempos.

    Pessoalmente, o que escrevo é muito diverso. Atento a tudo o que me rodeia, ao país em que vivo e ao mundo a que pertenço. Como tal, sinto também os problemas, injustiças, as alegrias dos outros... Por isso, nos meus versos, extravaso o que o meu "eu" vai sentindo, com toda a liberdade, sem me preocupar com o julgamento dos outros.  

    Para mim, um poeta deve ser inteiro, livre e, como qualquer ser humano, deve exercer o seu papel de cidadão e  ter um papel interventivo na construção de um mundo melhor. A poesia tem tido, desde sempre, um papel fulcral na mudança das mentalidades. Por exemplo, na queda de ditaduras.

    Obrigada, Jorge Linhaça, por este tema tão pertinente e controverso. Obrigada a todos que  escreveram sobre ele.

    Saudações poéticas.

  • Escrevo versos poéticos com os mais variados temas,  tenho os meus gostos pessoais onde mais me detenho mas escrevo prosa, critica ,e o que acho devo intervir .. Tenho apanhado baldes de agua fria pelo pouco interesse que os leitores demonstram por esses temas talvez porque na verdade temas sociais ou escrever sobre politica economia como vai o mundo e sobre guerras é a vivência bem forte de todos nós neste mundo conturbado  talvez por isso uns versinhos bem molhados no mel lhes interesse mais.É dever de um escritor poeta letrista abordar tudo o que sente ser o que mais poderá marcar o que escreve .. Sim porque quando escrevemos estamos a fazê-lo para um largo publico e interessa saber ser ou um bom cronista ou um critico ou um poeta que embebe seus versinhos no mel da poesia.. . Sem dúvidas meu caro esses são os mais apetitosos ... E porquê? Todos sabemos porquê. Porque suscita mais curiosidade há um sentimentalismo romântico porque era mesmo daqueles versinhos que estavam a precisar e então são os mais preteridos.

    O poeta é um sonhador dá largas aos seus sentimentos  pode escrever algo mais intimista  ou meia dúzia de versinhos minimalistas mas com sabor a doce ..... e o poeta até gosta de ser lido ,precisa de ser lido, para estimular as suas criações os seus dons.e, essa de mentiroso ,acho que também tem um bocadinho, não lhe chamemos mentira mas dá largas á sua imaginação e aos seus conhecimentos,  não só porque é um devorador de leituras mas porque terá grande conhecimento do mundo que o rodeia quer motivado pela sua profissão ,que lhe dá possibilidades de construir uma narrativa cujos personagens nada têm a ver consigo mas ele imbui-se nessa narrativa poética de tal modo que vivência....Eu separo bem o versar da poesia .. Poesia é aquela doçura aquele encanto com que embebemos nossas palavras mas um bom poeta sabe como embeber com  poesia descrições de teor mais sério os problemas sociais e outros..portanto versos e prosa  andam de mãos dadas com a poesia por isso nos chamam de poetas .Nosso papel no mundo da escrita é comunicação formação e informação  O poeta deve ser um bom construtor de mentalidades ou um destruidor porque ao comunicar forma e informa..dai ter que ser sensato e saber o que está a escrever  Há uma grande heterogeneidade de públicos os que têm bigode, os que franzem o nariz ,os que carregam o sobrolho há os que abanam a cabeça sim? ou não? Não sabemos ou os que lêem uma folha ou meia dúzia de versos e deixam cair o livro dai a nada ressonam..é disso que um bom escritor/ poeta se tem de acautelar .. A poesia falada /representada declamada chegou com o primeiro homem . tinha de comunicar com os outros então falava(sons)  gesticulava pulava  e desenhava  nas pedras  foi quando apareceu a escrita e estou convencida que foi assim que nasceu o amor   e deixaram de arrastar as mulheres pelos cabelos.. ,,,elas pelos desenhos entendiam tudo..........pois meu caro colega deste cantinho encantador de poetas pela paz já escrevi e até abusei  ,,, desculpe  e acho muito pertinente abordar todos os assuntos que tenham a ver com a saciedade e no geral com o mundo que vivemos .. mas só cá para nós eu adoro escrever sobre o amor,o gasto o desgastado e o que está nas primícias de um alvorecer Adorei o que escreveu que tenha muita sorte lhe desejo Um  abraço

    Frown.gifSmile.gif

This reply was deleted.