Forum Cultural

DIAMANTE BABPEAPAZ

A Propósito da Exposição Malfatti

A Propósito da Exposição Malfatti, Edição Revisitada
Lúcia de Fátima do Vale

Resumo

O artigo investiga o porquê de o escritor e crítico Monteiro Lobato ter atacado violentamente a pintora expressionista Anita Malfatti em seu artigo "Paranóia ou mistificação?", por ocasião da exposição individual da artista em 1917. O fato teve grande repercussão e serviu como um dos motivos que levaram os jovens modernistas a organizarem a Semana de Arte Moderna no teatro Municipal de São Paulo, em 1922. Parece que o motivo foi pessoal, afinal, Lobato também queria ser um grande pintor.

Palavras-chave: arte, moderno, crítica

Abstract

This article researches why the writer and critic Monteiro Lobato has raided hardly on the expressionist painter Anita Malfatti in his article called "Paranoia and mystification?" by her individual exhibition in 1917. That fact resulted in a great repercussion and it was one of reasons for the young modernists organized the Modern Art Week at Municipal Theater of São Paulo, in 1922. It seems the reason was personal, because Lobato also wanted to be a great painter.

Key-words: art, modern, criticism 

Para ler o artigo completo, clicar no link abaixo:

Revista Urutágua - revista acadêmica multidisciplinar

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Anita foi uma excelente artista. Fico surpreso com isso.

  • TOP BABPEAPAZ

    Também não gosto da Malfatti e nunca soube que Lobato tenha pintado.

    Os pintores brasileiros são como todos os outros: excelentes, como Portinari, Iberê Camargo, Victor Meirelles, bons, razoáveis e ruins. Sou encrencado com pintura. Exigente demais, acho uma pobreza a pintura contemporânea brasileira.  A Malfatti, uma mentirosa.  A celebridade do momento, Milhases, está mais para ter uma firma de estamparia... 

    Desculpem o mau momento. Acontece!

    • DIAMANTE BABPEAPAZ

      Eita! Rsrsrsrs...

      Anita Malfatti - pintora, desenhista, gravadora, ilustradora e professora brasileira. Sua obra exibe uma afinidade enérgica e tensa entre a figura e o fundo e sua pincelada livre ressalta as minúcias que planam na superfície das obras. Isso, sem falar dos tons fortes usados de forma inusitada e das sugestões de luz que extrapolam o claro-escuro até então tradicional. Ao meu olhar, trata-se de um monumento revolucionário da Arte Moderna Brasileira!

      Beatriz Milhazes – pintora, gravadora e ilustradora, sua obra caracteriza-se pelo uso da ornamentação, constituída, sobretudo, por arabescos e motivos ornamentais. O engenho de Beatriz Milhazes faz referências ao barroco e às obras de Tarsila do Amaral e Burle Marx. Por enfrentar a pintura como fato decorativo aproxima-se, também, de Matisse. Poética visual encantadora! Tive a honra de ser aluna dessa grande artista plástica, no segundo semestre de 1991 e, também, quando em 2004 fui escolhida para integrar, com mais sete pintores, o Núcleo de Aprofundamento em Pintura do Parque Lage. Fomos alunas – eu e Beatriz Milhazes - de Charles Whatson – rigorosíssimo professor do Parque Lage! Temido, mesmo! rsrsrsrs... É possível encontrar obras da artista brasileira contemporânea nas coleções do Museum of Modern Art (MoMA), do Solomon R. Guggenheim Museum, do Metropolitan Museum of Art (Met), em Nova Iorque, do 21st Century Museum of Contemporary Art, no Japão e no Museo Reina Sofia, em Madrid, entre outros.

      Ainda que respeite a sua opinião, meu querido Jorge Cortás, saliento que, ao meu olhar, a obra de Anita Malfatti é supreendente e que Beatriz Milhazes se renova a cada dia!

      Beijossssssssssssssssssssss

  • BRONZE BABPEAPAZ

    206265594?profile=RESIZE_710x

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Na verdade não era para me sentir surpreendida com essa do Monteiro. Mas me surpreendi:  Afinal ele era um ser humano mortal tal qual qualquer um de nós e por vezes mesmo sem intenção findamos por decepcionar às pessoas e consequentemente até nós mesmos. 

    Poderia existir muitas razões para ele ter feito o que fez mas sempre serão conjecturas.

    Sinceramente se foi pelo fato de nunca ter conseguido ser um pintor que ele humilhou Anita usando seu poder de impressa foi muito feio.

    Tem um dito que diz: Quem tem vergonha não faz".

    Obrigada pela excelente leitura.

  • PRATA BABPEAPAZ

    O egocentrismo fazendo parte do universo da arte...

  • OURO BABPEAPAZ

    Muito interessante. Em palavras simples foi uma bela "traição".

This reply was deleted.