TRÊS VERÕES

 

 

(I)

 

é verão e não suportamos contato
ardemos
como quase sereias meio gente meio suor
num mar quase como centauros meio raiva meio nojo
é aquela estação em que nos encontramos gastos
nos encontramos nos desfazendo em metades
parte de nós foge, parte de nós derrete
parte de nós é o que mais somos
como calotas polares
parte água parte pedra
é verão
e não nos suportamos

 

 

 

(II)

sente-se o corpo como uma espécie de baleia
um peso desajeitado mas que se quer se libertar
necessita-se do mar mesmo há quilômetros
com suas ondas, seus corais, sua profundeza
sente-se o mar como uma consciência
deseja-se o mar
porque nesse mar a estrela era você

 

 

 

(III)

 

e as cigarras e grilos aqui perto
grilos que são uma espécie de centauro
um centauro de grito e fogo
cigarras, uma espécie de sereia
sereia de fogo e de grito
e meio cabeçadas meio confusão
besouro é uma espécie de Ícaro

verão é a época de animais híbridos
eu sou meio você

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.