Mensagens de Blog

Cantora Artista Plástica Poetisa e Escritora

Sou marinheira

Sou marinheira

Cheiros e boas fragrâncias
De bons perfumes e aromas
De alfazema, alecrim e acácias.
Que me lembram tuas carícias,
Quando as saudades apertam,
Das tuas mãos tão finas e macias.
E nestas noites escuras de invernia
Quando as nuvens da água se libertam,
Da chuva, fria, agreste e abrupta
Em que a tempestade ininterrupta
Deixa tudo numa desarmonia
E não durmo e fico com insónia
E pressinto que muita gente fica em agonia.
Mas pára a chuva e numa mística sinfonia
Oiço cantar muito perto uma ave-maria.
Aleluia ao Senhor e glória, glória.
É o dia que chega e se avizinha
E sinto em mim tamanha alegria
Por todo o lado oiço cantar a avezinha
Que felicidade, não me sinto mais sozinha.
Quero ser para sempre uma jovem marinheira.
E o meu coração fica feliz e suspira
Como se fosse a minha alma de aventureira
A correr a terra inteira e o mundo
Para deixar a todos amizade e amor profundo.
Levando cheiros e agradáveis fragrâncias
Abraços, muitos beijos e ternas carícias.
Não sou tempestade, mas marinheira
Espalhando amor pela terra inteira.
13-03-2018
Maria Silvéria dos Mártires

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.