TOP BABPEAPAZ

Situações; tudo bem

3862337152?profile=RESIZE_710x

                                         Tudo bem!

 

Certas situações são difíceis de serem resolvidas.

São complexas, envolvem assuntos delicados, às vezes até mesmo, até certo ponto, que não devem ser tocados. Mas isso é preconceito, e não deve ser admitido. Era o caso de Celinha! Acostumada com namoros já bem audaciosos com quatorze anos, Célia estava com dezesseis, e ainda era virgem! Ou seja, virgem parcialmente. Isso existe? Existe. Desde que se diga virgem uma moça que ainda tem seu hímen. Era o caso. Sim, ainda não tinha sido penetrada.

Estas situações duram pouco. A de Célia até que foi prolongada, talvez por causa das manobras diversas que fazia com os seus namorados. Namorados? Mais de um? Parece conversa diferente, mas é normal. Já é uma traidora e apaixonada por alguns, desde pequena. Estava na hora! Mais do que na hora, e apareceu Vicente, estudante de Biologia, conhecido pelas suas colegas pelo membro avantajado, fato que chegou aos ouvidos de Célia através de uma amiga comum.

Apresentados, marcaram um encontro num barzinho bastante sofisticado e caro, mas bem discreto. Na terceira dose de vinho, em taça, Célia já se deixava pegar nas coxas, ter os seios apalpados e começava a querer ser possuída.

Poderia pegar gravidez. Sem probabilidade de defesa contra gravidez no ato, salvo a famosa ‘pílula do dia seguinte’. Mas ela tinha visto um filme no computador que ficou com curiosidade demais, associada a vontade de fazer o mesmo.  Não demorou e estavam no apartamento de Vicente, que morava sozinho por causa dos estudos.  O pai o sustentava, em cidade que não era deles.  Célia foi agarrada como uma ninfa; estava linda, Vicente sentia suas carnes macias enquanto a desnudava vagarorosamente, sentido a maciez da sua pele e o perfume do seu corpo esbelto, bem feito, bonito.  Ela pensava no que iria acontecer em poucos minutos, um sonho tarado seu.

                                                                                             

O ato com a penetração anal, membro grande, tinha colocado a jovem em extrema vontade de ser possuída assim também. Já estavam quase sem roupa nenhuma, escutando músicas dolentes, e continuando a beber vinho tinto.  E Célia não parava de pegar, sentir aquele membro com sempre sonhara.  Os carinhos, cada vez mais intensificavam-se.

O beijo foi longo. Sua atitude muito audaciosa, calcinha somente e virou de bruços. O companheiro não era mau entendedor. Já havia beijado muito na gruta maravilhosa, e logo tudo mudava, com a posição da sensual mulher.  Sentiu a cabeça no lindo traseiro, que levantou para facilitar tudo.

Nestas ocasiões, a penetração é bastante fácil. "Tudo, querido, tudo", estava deseseperada.  Logo os dois choravam e gemiam de prazer, num gozo amoroso e intenso.  

 

Imagem:  Celinha, ao vinte e três anos de idade.

 

           

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.