Mensagens de Blog

Resumo da escrita em minha vida

 

Resumo da escrita em minha vida

Hoje com as redes sociais, e muito mais, se noticia o número de crianças e adolescentes prodígios, na dança, na escrita, em outras artes.
Tendo hoje 52 anos, há uns 20 anos iniciei minha jornada literária, em folhetins, como: A tocha, Reviragita, Folhetim Gospel, e tantos outros, não tinha a linguagem do computador, mas tinha o prazer das cartas manuscritas, o envio pelo correio, a colagem e cobrança dos selos, e lembro bem, que ao morar na Rua Particular A, 17, atual Luiz Bazzani, o carteiro muitas vezes, só adentravam a rua, para me entregar as inúmeras cartas que vinham como resposta. Ah. Não posso deixar de escrever, que no meu primeiro trabalho, na Associação Mens Sana, fundada pelo Frei e parapsicólogo Albino Aresi, tive o prazer de escrever na Revista Mens Sana, editora Sandra Abel, que muito me deu valor, além de tudo uma chefe incrível.
Daí, a partir de tudo, do Reviragita, conheci outras propostas, conheci Leila Miccólis, e Urhaci Faustino, e após isso, novos autores, escritores, de toda parte do Brasil.
De repente, me vi envolvida na vida cotidiana, recém - casada, numa nova função em minha jornada, fui professora coordenadora pedagógica, nos anos de 1996,1997, e início de 1998, na EE Professor Doutor Lauro Pereira Travassos, e outras coisas, como ser também dona de casa, mas sem largar a escrita, que me acompanha desde a tenra idade, desde os meus versinhos, minhas quadras, meus rascunhos, até a busca insistente pela arte das Ciências, pois além da escrita, amava e amo a Matemática, como dizia meu tio Ezequiel Gonçalves (in memoriam): Que a Matemática é a rainha das Ciências, e eu me apaixonei por exatas, não deu para passar em Medicina, como eu queria, mas me formei em Química, e amo, digo, que no meu universo, mesmo estando no século vinte e um, sou uma alquimista da vida, uma pessoa que busca o Elixir de uma Vida Plena, de uma busca por Deus, e assim, faço eu meus versos, meus textos, minha pesquisa, e escrevo hoje para o mundo, tanto impressamente, como no mundo virtual, nos vários sites que participo de modo gratuito, pois, ainda vivo como docente, e todos sabem que no Brasil, a docência em especial na escola pública, não é muito valorizada.
E, assim, vou seguindo minha jornada, nesse mundo fantástico das letras, da vida, e inserir meu cotidiano, de uma forma pura que me assegura ir em frente.
Fico talvez deprimente por não ter verbas para participar de tudo, pois meu mundo tenho que ser sincera, não tenho padrinhos artistas, embora uma gama de pessoas maravilhosas, tenho que custear a minha vida, dos meus filhos, das contas que chegam, e tantos afazeres mais, e sem contar, que sou envolvida na arte, na qual faço ou tento fazer meu melhor.
Quero agradecer a todos os editores-escritores, que me chamaram para participar de suas antologias, de suas vidas, e tenho o prazer de dizer que amo escrever, e ainda escreverei muito mais, afinal escrever, mesmo de maneira passional, é algo que envolve minh'alma, minha família, meus ideais, minha espiritualidade.
Por isso, deixo aqui meu apreço a todos os escritores, aos leitores que gostam do que escrevo, e desejo que todos nós possamos alcançar a tão sonhada paz, em nossas vidas.
Agradeço a Deus, o dom e a arte, agradeço aos meus familiares, pela força que me dão, e enfim agradeço aos meus professores que muito me ensinaram e aos meus alunos também. Afinal, tudo para mim é inspiração, e nesse resumo, sigo um rumo de agradecer a você que for ler, e desejo tudo de bom, afinal a escrita é algo que faz bater meu coração.
Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro.
São Paulo, 24 de setembro, 2019.
Primavera - Hemisfério Sul. Brasil - SP - Vila Missionária.
12h O4min
Com o gesso no tornozelo direito, e um pouco de dor de cabeça.
https://www.google.com/search?q=escritora+Tereza+Cristina+gon%C3%A7alves+Mendes+Castro&oq=escritora+Tereza+Cristina+gon%C3%A7alves+Mendes+Castro&aqs=chrome..69i57.26960j1j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8 - Para sua pesquisa, ou busque por Téka Castro.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Estimada Escritora e Poetisa Tereza Cristina

    Primeiramente parabéns por seu texto leve e transparente, no qual, a consciência  de sua vida pessoal faz comparações com a severidade de nossa situação social.

    Sou também Professor de Letras e tenho filhas professora de química e nutricionista (não deu para ser médica)

    A gente gosta do que escreve, eu gosto do que escrevo seja de modo simples ou sofisticado..

    Minha filha dá aulas em duas favelas extremamente perigosas no Rio de Janeiro.Além de seus problemas, as dificuldades em exercer a profissão, obrigaram ela a um tratamento com psicólogo.

    Abraço e esteja bem hoje e amanhã.

    antonio domingos

     

  • 3542040488?profile=RESIZE_710x

This reply was deleted.