Mensagens de Blog

quando o sol dorme...

 

quando o sol dorme
mato um pouco de desespero
falando com a solidão,
vou até à esquina de mim e assim
deixo que o coração
fervilhe de sentimentos, embora saiba de antemão
que a noite arrefece o corpo e os pensamentos.
logo o verde dos meus olhos vai até
onde começa o dia, e brilha deslumbrado
como se fosse um verde prado
onde crescem giestas,
e onde há linguagens em festa.

quando o sol dorme
há pássaros nos meus dedos
que sabem a direcção dos ventos
arautos dos meus pensamentos
e no verde dos meus olhos, vai-se apagando a neblina
logo ouço ao longe os trinados
que trago na recordação de menina

quando o sol se deitar mais cedo
e a vida a beber o ultimo trago, a esvair-se
o verde dos meus olhos fechar-se-á a medo
de não voltar a abrir-se
não voltará a sentir a opalescente luz matutina
nem recordará mais a imagem da menina
ah se o sol não tivesse adormecido
e o verde dos meus olhos empaledecido,
nem as opalinas luzes me entrassem na alma,
causando esta obscuridade
não morreria hoje de saudade!

natalia nuno
rosafogo

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Obrigado a todos pelo apreço e pelas palavras generosas que me deixaram. Abraço-vos com amizade.

  • Adm

    Belo, Natalia. Poético, romântico, meigo, sensível. Prazerosa leitura.

  • Muito bonito, poético. Parabéns :-)

  • Top BA_Belas

    Muito linda sua poesia, a noite sempre nos traz momentos vividos, frases, sentimentos ...saudade... Que ao amanhecer parece que adormecem até a proxima noite... Adorei!

  • A tua sensibilidade poética nos leva junto com os teus escritos... Muito bom mesmo!...

This reply was deleted.