Mensagens de Blog

POMBO SOLITÁRIO I...

 

 

O pombo solitário,

pousado na marquise do prédio em frente ao meu,

olha para o tempo, 

acompanha os pedestres no vai e vem constante,

observando cada pessoa,

pessoas praticando malabarismo urbano por entre os carros...

Nessa observância em tudo que olha,

de repente encontra os meus olhos,

que também observa os seus movimentos...

Ao ver-me, pruma o pescoço,

levanta-se em alerta com as asas abertas,

faz menção de ir-se dali, desiste,

e pensa: - Débil!, olhando para um pombo solitário...

Equilibra-se, junta as asas ao corpo e permanece,

 na mesma posição que antes...

Agora é ele quem olha para mim...

De soslaio, observa a minha mão que escreve...

Versos em quadras,

letras purpurinadas, palavras piramidais,

páginas que quando findas mergulham em direção ao nada...

De pronto,

o pombo solitário mergulha de encontro à minha janela,

pousa nervosamente e olha para um ponto,

volta a olhar-me,

mergulha novamente em direção à sua marquise;

retorna, torna o olhar para o ponto de antes,

como se quisesse avisar-me de algo...

Rapidamente procuro e alcanço o meu binóculo,

direciono–o para o lugar que o pombo solitário indicou-me,

aguço a lente, e vejo...

Ela, na praia, novamente com aquele microquinininho!!...

Tanto pedi para que ela não mais o usasse!...

O pombo solitário retorna para a sua marquise,

vira a sua cabeça para um lado e outro,

para cima e para baixo, com o bico aberto, parecendo sorrir...

Jogo a lente do binóculo em direção ao Grandão*,

Grandão, Grandão, que também sorri de mim,

por ela estar nos seus braços, a banhar-se!!...

O que faço,

O que penso!?...

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Top BA_Belas

    Este pombinho tão só, como gostaria de saber se ele pensa, o que pensa? Como se sente, seria tão bom se os animais pudessem falar...Este seu poema, me levou pra este outro lado... Eu adorei!

  • Adm

    Deixa-a divertir no mar. Cuide do pombo solitário. E você, Poeta, continue fazendo belos poemas para que eu me divirta também. Abraços.

This reply was deleted.