Mensagens de Blog

Poeta

POETA CEGO

 

POETA CEGO

Raro dom divinal,
descrevia oásis, horto,
jangadas, portos,
solitário, admirável,
versos intensos,
poética alucinada;
o poeta cego e negro
de verso branco, natural,
verso livre agradável,
ousadia, pouco senso,
gritava poemas,
suava poesia,
afrontava o sistema,
com sua rica ideologia,
metáforas agudas,
metáteses rudes,
alucinação fecunda;
via com a alma pura,
ações, atitudes,
lirismo que abunda.

[Gustavo Drummond]

 
 
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.