Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

Perdoa-me......

 

 

 

 

Perdoa-me

De Té

Perdoa-me amor

Eu te quero tanto

estão meus olhos cegos

Queimados de pranto

 

Tu que não me queres

Perdido encanto

Partiu-se a corrente

Deste amor de pranto

 

Como vou viver

Sem tua ternura

Queixumes cantam

meus versos de brandura

 

Cegos..cegos

Estão meus olhos

Emurchecidos de pranto

Que noites e dias

Foram dias tantos

 

Que de agonia

Turvaram meus cantos

De saudade plena

de saudade tanta

 

Versos de ternura

versos se levantam

sereno rubor

de seguro encanto

 

E no esplendor

de reacendido extasio

em meu ser rendido

e de tão vazio

 

De Té Etelvina da Costa

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.