Mensagens de Blog

O MEU INFINITO

 

 

 

somente o infinito para me guiar

sem margens paragens e descompassos

um caminho sem estradas para cruzar

nos abraços que teimei em não dar

nos beijos que transformei em laços

certezas que ficaram para me guiar

tudo se esvaiu por essa terra solta

sinto que os poros se fecharam

nada mais me faz lembrar de mim

sou apenas poeira decantada pelo ar

restos desse ser dão-me a última voz

num sibilar rente às nuvens brancas

infinitamente nutrido e só esvoaço

parcas partículas agregadas ao pó

não consigo mais olhar para trás

sinto-me suspirar infinito e incerto

é tarde para não querer voar

sou agora o mito da minha natureza

pertenço às regiões desabitadas

onde os abismos acolhem os deuses

peregrino de toda uma fé tamanha

vejo água e luz por toda a parte

por cima do sol nessa montanha

 

mongiardimsaraiva

(poema & imagem)

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Top BA_Belas

    Maravilhoso, poder sonhar, viajar em pensamento... Adorei! Parabéns!

  • Gostei :-) Para além do mais, "é tarde para não querer voar", "vejo água e luz por toda a parte/ por cima do sol nessa montanha" . Voar sempre ... obrigada, poeta :-)

    • Muito obrigado, Ana. Lisonjeado com as suas palavras... Abraço! 

  • Todos os poetas habitam em regiões desabitadas, aonde somente a mente tem o seu lugar cativo... E fica mais fácil criar páginas poéticas... Valeu!...

    • Obrigado, amigo Elias, pelo seu comentário de apreço! Forte abraço 

  • Adm

    Poeta Antonio Carlos,

    O seu infinito é maravilhoso. O azul de suas montanhas, deslumbrante.

    E mesmo assim, como eu ou qualquer um de nós, em vez em quando:

    "sou apenas poeira decantada pelo ar"

     

    • Muito obrigado, Margarida! Infinitamente grato pelas palavras... Abraço.

This reply was deleted.