NOSSO AMOR

Meu amor,

Acolhe-me agora

Em teus braços.

 

Você não vê

Que a tempestade esta

Para cair agora neste instante.

 

Lá fora os céus são rasgados

Por relâmpagos que clareia tudo,

E as árvores torcem com a força

Deste vento que passa uivando

E arrancando tudo que se encontra

Pela frente neste instante.

 

Abriga-me agora meu amor,

Em teu colo, nos teus braços,

Junto aos teus seios,

Pois a noite é pavorosa,

Mas se pararmos e pensar

Apenas pensarei neste teu

Corpo que emana um perfume

Que me enlouquece de vez.

 

Vem meu grande amor,

Fecha agora o teu ouvido

E mergulha este teu olhar

Junto ao meu olhar profundo.

 

Prende-me agora amor,

Em teus lábios,

Minha boca na tua,

Vamos neste instante apenas

Perder-nos de amor.

 

Nesta tua boca meu amor,

Eu quero que você na tua

Simplicidade me oferte apenas

O licor que umedece o teu beijo

E que aos poucos vai me embriagando.

 

Para que você possa neste instante

Abrir a porta de sua vida

E apenas sentir que o mundo

Acaba-se aos poucos

Mas o nosso amor neste

Instante apenas esta começando.

 

Comendador Marcus Rios

Poeta Iunense - Acadêmico -

Membro Efetivo da Academia Iunense de Letras (AIL)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas