MEU GRANDE AMOR

Foi num tempo muito distante

Que eu sonhava pelo amor

De uma mulher para poder

Viver somente uma

História de amor.

 

Imbuído neste sonho

Eu apenas vagava sem rumo

Pelo céu, pela lua e estrela,

E por cada estrada que eu caminhava.

 

Nos meus sonhos me via a navegar

Procurando encontrar quem sabe

Este amor para poder me fazer feliz.

 

Procurei por cada canto

O meu grande amor,

Este amor com o meu peito

Dolorido pelo choro

Eu fazia dos meus versos

Os mais tristes poemas de amor.

 

Mas os dias foram passando,

Devagar, ligeiros, e eu,

Com os meus sonhos cheios

De gloria tudo foi se formando

E foram embora como

Tudo que se vai nesta vida.

 

E a cada dia mais e mais

Dava vida este pranto que

Formou-se no meu peito,

E com mais pranto ainda

Eu percebi que molhava

Mais ainda o meu rosto.

Quantos sonhos tive querida.

 

Quantos momentos lindos eu criei

Dentro de minha vida querida,

Quantas poesias de amor

Foram feitas até hoje,

Somente sei te dizer que

Que foram tantas que me perdi

Neste lindo amor que tenho

Dentro do meu coração para ti.

 

Comendador Marcus Rios

Poeta Iunense - Acadêmico -

Membro Efetivo da Academia Iunense de Letras (AIL)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas