Menina, mulher e revolucionária

Menina, mulher e revolucionária

Paulatinamente você vai despertando-se
Imperativo do cuidar
O sonho que tantas vezes sonhou.

Muito já foi dito de tua beleza
Muitos, até, por tua capacidade especularam
No final, você se superou amavelmente.

Tenho a honra de estar ao teu lado
Testemunhar as épicas batalhas travadas por você
Na suprema fidelidade para salvaguardar a vida alheia.

Matriarca e esposa
Dependente apenas dos teus sonhos e projetos
Na consciência livre e totalmente desapegada.

Ímpar no amor
Lutadora e feminina
Onde tudo e todos gravitam ao teu redor.

Repleta de vitalidade
De semblante aconchegante
A mais pura essência na vida de um homem !

Mulher, Heroína ! Digo sem qualquer bajulação
Pois, na sociedade em que vivemos
Ser mulher no dia dia é constante humilhação
Tu, Mulher !
És o mais nobre símbolo da paz !

Carlos de Campos*

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas