Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

Madrugada que se faz Fatídica

Noite exaurida

exímio canto brota aos sentidos

cantor mavioso a exalar sonido

vou à janela ária mui bela o ouvido excita

e  aguçada adentro o cenário despida

a pele me alisa frescores da brisa sem nostalgias

e aérea me entrego à mensagem

da noite suave que me acaricia

rubores frescores voragem

me devoram e consomem aliciam

sabores  olores a fruir as sensações

que vem de fora e assim nesta hora

noite esvoaça

magia exultante da noite em melodia sidérea

de um céu de estrelas de energia etérea

o clamor da noite se adentra em mim

madrugada escoa

não demora a aurora salpicada em frescor

vem entoando poesia e amor

num embevecimentos que assim ressoa

extravasar momento assaz se faz alvissarar

enlevada em força estranha que vem sussurrar

a me declarar que já é hora e é dia

alvoroço surjo do nada

soar sidéreo me alienou

às lonjuras me levou

e deste voo imenso

tal brisa etérea só meu corpo ficou

naquele leito

 

Laís Müller - julho de 2014

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.