Lembrando a rosa branca...

3725629082?profile=RESIZE_710xGuardei a lembrança para mim,
A linda foto daquela branca rosa,
Imponente, na sua alvura formosa,
Era majestade, rainha do jardim.

Sendo ela única e bela assim,
Queria transformar-me em uma poetisa,
Para descrever a sua beleza em verso ou prosa,
E dizer que ela dançava com o vento no jardim.

Enquanto o vento a balançava, toda cheirosa,
Seu suave perfume exalava e chegava para mim,
E eu agradecia a esta natureza maravilhosa.

Plantei-a e a vi crescer perto de mim,
Floresceu e enfeitou o jardim da nossa casa,
E ficou na imagem onde a beleza não tem fim.

(Sibylla Ignês Steuernagel)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • E foi preciso que uma rosa branca despertasse a poetisa para as letras poéticas... Aplausos para a Rosa Branca!... Vamos aguardar as rosas vermelhas, as amarelas, as mestiças, para lermos um pouco mais da tua poesia... É isso...

    • P/NÔMADE

      Agradeço imensamente os aplausos para a rosa branca! Obrigada poeta, por ler o que escrevi sobre ela, a rosa branca, que é bela entre todas belas,  as quais você citou.

       

      NÔMADE
      Belas Artes Belas é uma rede social
  • Belo poema, Sibylla.

This reply was deleted.